A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

28/02/2013 11:21

Bancada de MS questiona na ANAC corte de voos para Campo Grande

Francisco Júnior
Parlamentares durante reunião na Anac. (Foto: Divulgação)Parlamentares durante reunião na Anac. (Foto: Divulgação)

Os parlamentares de Mato Grosso do Sul questionaram na Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) sobre a suspensão de voos de duas empresas aéreas que ligam Campo Grande a Brasília e vice-versa.

Em reunião nesta quarta-feira (27) com o diretor-presidente, Marcelo Pacheco, e com técnicos da Agência, os parlamentares expressaram indignação com a decisão das companhias aéreas TAM e Gol, que suspenderam, desde o dia o 19, sem informar à população, quatro voos diretos de Campo Grande a Brasília e de Brasília a Campo Grande.

O coordenador da bancada, senador Waldemir Moka (PMDB) pediu uma ação da ANAC. O senador Ruben Figueiró questionou os horários dos voos. “A ANAC não pode nem questionar o voo pela madrugada? Eu não entendo, então, a população fica prejudicada e nada pode ser feito? lamentou.

O deputado Reinaldo Azambuja, informou que só ficou sabendo da suspensão dos voos por e-mail.

Os técnicos da Agência informaram que não podem interferir na liberdade das empresas em criar ou cancelar voos.
Os parlamentares saíram insatisfeitos do encontro. Provavelmente será solicitada uma audiência pública no Senado para discutir a questão do cancelamento de voos e da reserva de mercado no setor aéreo.

Participaram da reunião os senadores Waldemir Moka, Ruben Figueiró e os deputados federais Reinaldo Azambuja, Antonio Carlos Biffi, Geraldo Rezende e Edson Giroto.

 

Reforma da Previdência deve ser votada na semana que vem, diz Meirelles
A reforma da Previdência deve ser votada na semana que vem, de acordo com o ministro da Fazenda Henrique Meirelles. A declaração foi dada na noite de...
Quanto mais reforma demorar, mais dura será correção, diz ministro
Caso o governo não consiga aprovar a reforma da Previdência ainda este ano, conseguirá em 2018, disse hoje (11) o ministro do Planejamento, Dyogo Oli...


Nosso Estado é muito pequeno. São apenas 2.500.000 pessoas, e 23 milhóes de cabeças de gado,( infelizmente gado não vota), portanto na hora de repartir a grana, nós somos esquecidos; temos cidades muito distantes uma das outras,. e outras tão juntas que somadas não dão uma...Pobre MS, muito pobre e sem renda...por isso tantos comércios abrem e fecham com uma velocidade espantosa em nossa CAPITAL. Acredito que se os bois votassem talvez, escolhessem melhor, nossos representantes...Vc acha que as companhias aéreas estão preocupadas conosco ???? se desse lucro não retiravam os vôos...
 
Eduardo Almeida em 28/02/2013 18:11:10
A aviação comercial em MS "caminha para trás"!..O nosso Estado sempre é desprezado pelas Cias. Aéreas devido a falta de investimento e incentivo nos aeroportos, indústria e turismo local.
 
Paulenir de Barros em 28/02/2013 14:56:55
É nessas horas que a gente percebe que MS ainda é considerado um estado pequeno, sem prestigio e sem participação considerável na política e na economia do país.
 
washington castro em 28/02/2013 12:53:46
A falta de solução, é para os Deputados imaginarem ,quando é o cidadão que pleitea algo e tem Um SONORO NãO , COMO RESPOSTA.QUE eles deputados sintam ainda que de leve , voltar para casa SEM RESPOSTA !
 
Carlos Alberto Gonçalves em 28/02/2013 12:43:00
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions