A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 22 de Março de 2019

05/12/2018 10:51

“Dissidente”, Onevan de Matos lança candidatura à presidência da Assembleia

Derrotado no partido, deputado insiste em ser candidato, mas admite dificuldades.

Izabela Sanchez e Leonardo Rocha
Deputado Onevan de Matos (PSDB) pousa para fotos na sala da presidência da Assembleia (Foto: Leonardo Rocha)Deputado Onevan de Matos (PSDB) pousa para fotos na sala da presidência da Assembleia (Foto: Leonardo Rocha)

Indicado pelo PSDB, a maior bancada da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul, Paulo Corrêa deve disputar a presidência da Casa no dia 1 de fevereiro. A escolha, no entanto, não agradou a todos e, agora, o partido está dividido no legislativo estadual. Isso porque o deputado estadual Onevan de Matos (PSDB) anunciou nesta manhã que é candidato à presidência da Assembleia, rompendo o acordo que definiu o nome de Paulo Correa para a disputa.

Em entrevista nesta manhã, já admitiu que pode não conseguir aliados na tentativa de viabilizar-se para a disputa. Afirma que se não conseguir lançar o próprio nome, deve apoiar outro candidato. O parlamentar reclama de interferência do Executivo no processo. Declarou que o governador não interferiu, mas permitiu que pessoas ligadas ao governo interferissem.

Reuniões – Um dos motivos para não aceitar o resultado, afirma, são as reuniões “duplas” que ocorreram na cidade de Dourados. Onevan afirma que encontrou os deputados eleitos Marçal Filho (PSDB) e Felipe Orro (PSDB). No encontro, ficou decido que Onevan teria o voto dos dois deputados.

Outra reunião, tomou rumo diferente. Onevan reclama que o deputado Beto Pereira, presidente regional do partido, acompanhado de Paulo Corrêa, também foram à Dourados e convenceram Marçal a mudar de lado. 

Na entrevista, Matos reclamou de Sérgio de Paula, tesoureiro do PSDB, que estaria trabalhando pela eleição de Paulo Corrêa. 

Para o deputado, Sérgio de Paula “estaria conduzindo o processo”. Ele afirma que a interferência fica evidente, porque durante a reunião que escolheu Paulo Corrêa estavam presentes os deputados Rinaldo Modesto, Paulo Corrêa, Marçal e Beto Pereira, todos do PSDB.

“Ganha eleição não quem foi indicado por 3 deputados, e sim quem tem o apoio dos 24 deputados. O presidente da Assembleia ainda não está escolhido. Sou político maduro e experiente, conheço como ninguém a Assembleia, estou indo para o 9º mandato, fico preocupado porque o legislativo não pode ser um apêndice do governo”, comentou Onevan.

Onevan afirma “estar à disposição dos demais colegas”, principalmente dos novatos eleitos. O objetivo, declarou, é formar uma chapa de oposição. “Sempre tive um posicionamento claro e transparente. Não sou vaquinha de presépio que diz sempre amém”, afirmou.

O deputado ainda alega que não vai deixar a base do governo. “O mínimo que eu merecia era respeito”, disse. Onevan afirma que não tem intenção de deixar o partido e que já comunicou ao governador Reinaldo Azambuja “sua insatisfação”.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions