A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

02/06/2016 09:26

Ministro da Justiça promete reforço policial para a fronteira, diz secretário

Alberto Dias e Leonardo Rocha
Secretário de Justiça e Segurança Pública, José Carlos Barbosa. (Foto: Fernando Antunes)Secretário de Justiça e Segurança Pública, José Carlos Barbosa. (Foto: Fernando Antunes)

O secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública, José Carlos Barbosa, voltou otimista de Brasília após agenda com o ministro da Justiça e Cidadania, Alexandre de Moraes. Na ocasião, Barbosa solicitou reforço federal para incrementar o efetivo de policiais que combatem o tráfico de drogas na faixa de fronteira que, em Mato Grosso do Sul, soma 1,5 mil quilômetros. "O ministro se mostrou comprometido em ajudar", revela Barbasa.

Outro problema apontado durante a agenda ocorrida na última terça-feira (31), foi que "o sistema carcerário do Estado está caótico, com muitos presos federais enviados para cá", disse o secretário. "Expliquei que precisamos da ajuda do governo federal para melhorar nosso sistema carcerário", acrescentou, enfatizando a experiência do ministro, que já atuou na secretaria de Segurança Pública de São Paulo.

Durante o encontro, que durou quatro horas, o Alexandre Moraes, demonstrou pré-disposição em ajudar, principalmente nas regiões fronteiriças com o Paraguai e Bolívia. As discussões devem avançar em nova agenda marcada para a próxima terça-feira (7), em Brasília, voltada ao debate sobre questões relacionadas à violência contra a mulher.

"Mas também falaremos sobre o sistema carcerário, policiamento de fronteira e contaremos possivelmente com a presença do governador Reinaldo Azambuja (PSDB)", adiantou Barbosa, antes da solenidade que entrega de 275 armas para Guarda Municipal de Campo Grande, que acontece na governadoria.

Por fim, Barbosa ressaltou os investimentos imediatos que o governo do estado promove na área de segurança publica. "Aqui em Mato Grosso do Sul, o governo está fazendo sua parte", avaliou, citando a compra de 5.250 novos coletes balísticos, armas, municões e novas viaturas, num total de investimento que soma R$ 40 milhões.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions