A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 10 de Dezembro de 2017

09/10/2013 12:11

“Uma aliança seria difícil tanto para o PT como PMDB”, diz Mochi

Leonardo Rocha
Mochi destacou que os dois partidos precisariam convencer seus filiados para parceria (Foto: Divulgação)Mochi destacou que os dois partidos precisariam convencer seus filiados para parceria (Foto: Divulgação)

O presidente estadual do PMDB, o deputado Junior Mochi, afirmou que uma possível aliança entre PT e PMDB em Mato Grosso do Sul seria uma missão difícil para os dois partidos, que ele definiria como improvável.

“Seria muito difícil tanto para o PT como para o PMDB constituir esta aliança, são dois partidos fortes e tradicionais que são submetidos aos seus filiados, que não entenderiam esta parceria”, destacou Mochi.

De acordo com o deputado, os membros do PMDB já “fixaram” a ideia de ter um candidato próprio e buscar a reeleição no Estado. “Como você vai convencer um grupo a mudar o pensamento, pois já tem uma ideia definida? A mesma situação esta no PT, eles também questionam esta parceria”, apontou ele.

O governador André Puccinelli (PMDB) revelou nas ultimas semanas que o partido faria uma pesquisa junto à população para saber se esta aliança seria bem vinda e que a resposta popular definiria este quadro político.

Possibilidades – O presidente estadual do PMDB voltou a dizer que a vaga para o senado continua a disposição do governador André Puccinelli (PMDB), no entanto é apenas um desejo do partido. “André não nos deu qualquer esperança, mas seria a opção ideal”, apontou.

Questionado sobre como ficaria a situação da vice-governadora Simone Tebet (PMDB), com a escolha de Puccinelli ao senado, Mochi destacou que ela seria governadora do Estado. “Simone iria assumir o governo por dez meses, quem não gostaria de administrar o Estado por este período”, destacou ele.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions