A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

26/10/2015 20:50

Advogado pede, e Gaeco entrega laudo da perícia e celular de Otávio Trad

Paulo Yafusso
Vereador Otávio Trad será o primeiro a conseguir de volta o celular apreendido pelo Gaeco (Foto: Divulgação)Vereador Otávio Trad será o primeiro a conseguir de volta o celular apreendido pelo Gaeco (Foto: Divulgação)

O vereador Otávio Trad (PT do B) recebe na próxima quarta-feira (28) o celular, o chip e o relatório da perícia realizada pelo IC (Instituto de Criminalística) no aparelho. Ele será o primeiro dos 17 que tiveram os celulares apreendidos, a recebê-lo de volta. O pedido foi apresentado na última quinta-feira pelo advogado dele, André Borges. Ao mesmo tempo ele informou o desembargador do caso, Luiz Claudio Bonassini da Silva, do requerimento feito ao Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado).

No documento o advogado diz que o vereador se coloca a disposição para prestar qualquer outra informação que o Gaeco julgar necessário, e lembrou que em setembro já havia colocado a disposição a quebra do sigilo bancário, fiscal e telefônico. No pedido apresentado na semana passada, foi anexado relatório da movimentação bancária de Trad do período correspondente à investigação.

Na petição, André Borges requer, além da devolução do celular e do chip, o relatório da perícia realizada no aparelho, fundamentando o pedido na Súmula Vinculante 14, do STF (Supremo Tribunal Federal). E pede ainda, que seja entregue cópia de depoimentos das pessoas já ouvidas pelo Gaeco em que o vereador Otávio Trad tenha sido citado.

Segundo o advogado, o Gaeco informou que todo o material solicitado será entregue na próxima quarta-feira. André Borges afirmou que a medida tem como objetivo verificar o que efetivamente existe contra o vereador, para que possa ser feita a defesa.

Além de Otávio Trad, tiveram os celulares apreendidos e periciados na Operação Coffee Break, deflagrado no último dia 25 de agosto, os vereadores Mário César, Edil Albuquerque e Paulo Siufi (todos do PMDB), Airton Saraiva (DEM), Waldeci Batista Nunes, o “Chocolate” (PP), Gilmar da Cruz (PRB), Carlos Augusto Borges, o “Carlão” (PSB), Edson Shimabukuro (PTB) e Jamal Salem (PR), o ex-vereador Alceu Bueno (sem partido), e os empresários João Alberto Krampe Amorim dos Santos, dono da Proteco, Fábio Portela Machinsky e João Roberto Baird, proprietário da Itel Informática. O prefeito afastado Gilmar Olarte também teve o aparelho apreendido e periciado.

Os laudos da perícia foram entregues ao Gaeco há pouco mais de uma semana. São cerca de 400 mil páginas que agora estão nas mãos de quatro analistas da área de inteligência do Gaeco. A previsão feita pelo coordenador do Grupo, promotor de Justiça Marcos Alex Vera de Oliveira, é de que o inquérito seja concluído no final de novembro.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions