ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
MAIO, SEXTA  17    CAMPO GRANDE 26º

Política

Afinal, crianças podem ou não acompanhar adultos na hora de votar?

Tribunais Eleitorais orientam eleitores para o próximo domingo

Jéssica Benitez | 29/09/2022 17:01
Presença de crianças nas seções eleitorias não é proibida (Foto: TSE)
Presença de crianças nas seções eleitorias não é proibida (Foto: TSE)

Anos atrás era quase uma tradição: crianças acordavam cedinho e seguiam às seções eleitorais para auxiliar os pais na hora de votar. Era cena comum no domingo de votação que os pequenos até mesmo apertassem as teclas e ouvissem o famoso barulhinho do ‘confirma'.

Mas com questionamentos em relação ao sistema eleitoral e reforço da segurança nas urnas, os pequenos podem ter que ficar de fora do rito que se repete a cada dois anos na vida do eleitor.

De acordo com o TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul), a recomendação é que crianças menores fiquem fora da seção.

Já bebês que estejam com seus pais na hora do voto não serão impedidos de adentrar o recinto que abriga as urnas. Aos responsáveis por crianças e adolescentes com deficiência, há filas prioritárias, basta se identificar previamente para acessá-las.

Proibido? – Não há lei que proíba crianças de qualquer idade de acompanhar os pais na hora de votar, por isso, segundo o TSE (Tribunal Superior Eleitoral), cabe ao presidente da seção eleitoral ou mesários avaliar a situação e orientar acerca de como se comportar dentro da cabine.

O que não pode ocorrer de forma alguma é quebra de sigilo do voto, fora isso o que manda é o bom senso tanto do eleitor, quanto da equipe que estará no comando da seção.

Nos siga no Google Notícias