ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
ABRIL, DOMINGO  21    CAMPO GRANDE 23º

Política

Além de MDB, PSDB tem aliança com 5 partidos para enfrentar eleições em MS

Ex-governador foi reeleito presidente estadual do partido tucando no sábado (21) e falou sobre parcerias

Por Caroline Maldonado | 21/10/2023 16:05
Governador Eduardo Riedel fala durante convenção do PSDB. (Foto: Divulgação/PSDB)
Governador Eduardo Riedel fala durante convenção do PSDB. (Foto: Divulgação/PSDB)

Nas duas convenções do PSDB para eleição dos presidentes dos diretórios municipal de Campo Grande e estadual, foi expressiva a presença de vereadores e prefeitos de outros partidos. Além do MDB, com o qual já está fechada parceria desde o início deste ano, pelo menos, outros cinco partidos estão se aliando aos tucanos para concorrer às eleições para as prefeituras e câmara municipais nos municípios de Mato Grosso do Sul em 2024.

O PSDB tem alianças com PP, PSB, Republicanos, PT e PSD, conforme o ex-governador e presidente estadual do partido, Reinaldo Azambuja, reeleito neste sábado (21) para mais dois anos à frente do diretório. Azambuja explica que a definição das candidaturas em cada um dos municípios, no entanto, depende do contexto local.

Em Campo Grande o partido já lançou como pré-candidato, o deputado federal Humberto Pereira, o "Beto Pereira", que, por hora, disputará com a pré-candidata do PP, prefeita Adriane Lopes, além do ex-governador André Puccinelli do MDB e vereador André Luís Soares, o "Prof. André" (Rede).

“Nós temos conversas bastante adiantadas com vários partidos. Tem o PP, que a gente tem lugares que o PP nos apoia, tem lugares que nós apoiamos o PP. Nós temos lugares que o MDB nos apoia e nós apoiamos o MDB em outros lugares. Nós temos com o PSB também, com o Republicanos, com o PSD. Nós temos lugares onde nós temos o PT apoiando candidaturas do PSDB. E tem lugar que o PSDB apoia as lideranças do PT”, detalhou Reinaldo Azambuja.

Prestigiaram a convenção na manhã de hoje (21), o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Gerson Claro (PP); presidente do PSD na Capital, deputado estadual Pedro Pedrossian; ex-deputado estadual e presidente estadual do PSB, Paulo Duarte; deputado estadual Márcio Fernandes (MDB); vereador Roberto Santana (Republicanos); vereador José Jacinto Luna Neto, o “Zé da Farmácia” (Podemos); vereador Silvio Pena, o “Pitu” (PSD) e o presidente estadual do Solidariedade, Epaminondas Neto, o “Papy”.

Pedrossian acompanhou a convenção porque é vice-líder do governo do PSDB na Assembleia Legislativa. Paulo Duarte confirmou que a “aliança e parceria com o PSDB é forte”. “Minha presença na convenção simboliza a boa relação e respeito que tenho com toda direção do PSDB. Política é a arte do diálogo e da construção de pontes”, comentou Duarte.

Papy fez questão de ir ao evento para rever amigos da política e prestigiar Azambuja. “Ele é ex-governador, assumindo a reeleição dele e também o PSDB hoje é um partido que lidera o processo político em Mato Grosso do Sul. Então, independente de se está no partido ou não, de alguma forma isso vai estar conectado nos nossos planejamentos futuros”, disse o vereador.

Ele explicou que o Solidariedade é um partido que, se não tiver um projeto de candidatura própria, vai fazer coligação nas eleições da prefeitura de Campo Grande. “Tenho certeza que o PSDB é uma oportunidade, acho que é uma opção muito boa. É uma candidatura muito forte que vem por aí. Ainda não tem nada certo. Até porque essa questão vai ser conversada lá perto de março”, disse Papy.

Prefeito de Antônio João, Agnaldo Marcelo da Silva Oliveira (sem partido), o “Marcelo Pé”, que vai se filiar ao PSDB. (Foto: Juliamo Almeida)
Prefeito de Antônio João, Agnaldo Marcelo da Silva Oliveira (sem partido), o “Marcelo Pé”, que vai se filiar ao PSDB. (Foto: Juliamo Almeida)

Azambuja destacou ainda que o PSDB elegeu seis deputados estaduais. “E nós tivemos deputados que se candidataram em outras legendas que fizeram 24 mil votos, 18 mil votos, 17 mil votos, 14, 15 e não foram eleitos. Por quê? Porque a legenda era fraca. Então hoje a inteligência nos indica construir legendas fortes”, disse. Sobre os políticos com mandato de vereador e prefeito que vão mudar para o PSDB, Azambuja diz que são bem-vindos.

“Nós temos três hoje, alguns que foram convidados pelo Beto, outros por mim, alguns conversaram com o governador, mas ninguém tomou decisão ainda, a decisão vai ocorrer em março, todo que vem quando abre”, detalhou Azambuja.

O Prefeito de Itaquiraí, Thalles Henrique Tomazelli (DEM); e o de Antônio João, Agnaldo Marcelo da Silva Oliveira (sem partido), o “Marcelo Pé”, ganharam destaque durante o evento, quando foram citados por Azambuja. Eles entrarão na lista dos 51 prefeitos do PSDB quando migrarem para o ninho tucano em 2023.

“Nós temos vários grupos do PSDB. É uma decisão local. Nós estamos próximos da eleição de 2024 e estamos pensando numa reeleição. Nós temos uma discussão local com o nosso grupo, tanto a câmara quanto o secretariado”, comentou Thalles sobre a ida para o PSDB.

Marcelo Pé afirmou que vai para o PSDB porque viu de perto, como prefeito, a boa gestão de Reinaldo e do atual governador do Estado, Eduardo Riedel (PSDB).

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News.

Nos siga no Google Notícias