A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 18 de Agosto de 2017

21/06/2016 21:58

Amorim, Giroto e outros presos devem ser soltos ainda esta noite

Nyelder Rodrigues e Leandro Abreu
Edson Giroto chegando ao Centro de Triagem, após ser transferido da sede da PF em 16 de maio (Foto: Marco Miatelo/Diário Digital)Edson Giroto chegando ao Centro de Triagem, após ser transferido da sede da PF em 16 de maio (Foto: Marco Miatelo/Diário Digital)

Devem ser liberados nas próximas horas os presos que estão no Complexo Penal de Campo Grande por envolvimento em atos ilícitos com a máquina pública - como desvio de verbas federais para obras -, conforme investigações da Operação Fazendas de Lama, que é a segunda fase da Operação Lama Asfáltica, deflagrada em 9 de julho do ano passado.

Entre os detidos no local, estão o empresário João Alberto Krampe Amorim, dono da Proteco, o ex-secretário de Obras do Estado, Edson Giroto, o cunhado dele, Flávio Scrocchio, o servidor da Agesul, e Wilson Roberto Mariano de Oliveira,
conhecido como Beto Mariano.

Segundo os agentes penitenciários do Centro de Triagem, onde os investigados ficaram presos preventivamente, entrou a pouco no sistema do local o pedido de soltura dos detidos, sendo que um oficial de justiça está indo ao local com advogados para que a liberação seja executada ainda hoje.

O habeas corpus deles veio a partir de decisão do ministro do STF (Supremo Tribunal Federal), Marco Aurélio, que concedeu o pedido da defesa de João Amorim na tarde desta terça-feira (21). O grupo aguarda há seis horas a liberação. Eles estão presos desde o dia 10 de maio.

Também devem ser liberadas da prisão preventiva, cumprida em regime domiciliar, Elza Cristina dos Santos, sócia de Amorim na Proteco, a filha do empresário, Ana Paula Amorim Dolzan e a mulher de Edson Giroto, Rachel Portela Giroto, além de Mariane Mariano de Oliveira, filha de Beto Mariano.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions