A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

29/06/2010 22:34

André assina ordem para construção de 1.767 casas em MS

Redação

O governo do estado, através da Sehac (Secretaria de Estado de Habitação e das Cidades), assina nesta quarta-feira, ordem de serviço para o início das obras de construção de 1.767 moradias em 42 municípios. As casas fazem parte do programa habitacional "MS Cidadão Casa da Gente" e terão investimentos de mais de R$ 30 milhões por meio de parcerias entre União, estado e municípios.

As unidades vindas através do programa "Minha Casa Minha Vida" vão beneficiar 37 municípios que juntos, tiveram garantidas a edificação de 1.350 moradias. Um investimento de R$ 22,5 milhões em que o estado contribui com R$ 5,160 milhões do valor total dos empreendimentos.

Moradias que vão beneficiar a população de Anastácio (60), Anaurilândia (30), Angélica (30), Bataguassu (30), Batayporã (30), Bodoquena (30), Bonito (30), Brasilândia (30), Caarapó (60), Deodápolis (30), Dois Irmãos do Buriti (30), Douradina (30), Eldorado (30), Fátima do Sul (30), Glória de Dourados (30), Guia Lopes da Laguna (30), Iguatemi (30), Itaporã (30), Itaquiraí (30), Ivinhema (60), Japorã (30), Jardim - distrito de Boqueirão (30), Juti (30), Maracaju (60), Mundo Novo (30), Naviraí (60), Nova Alvorada do Sul (30), Nova Andradina (60), Novo Horizonte do Sul (30), Rio Brilhante (60), Santa Rita do Pardo (30), Sete Quedas (30), Sidrolândia (60), Tacuru (30), Taquarussu (30), Terenos (30) e Vicentina (30).

As residências do FNHIS (Fundo Nacional de Habitação de Interesse Social) serão construídas nos municípios de Maracaju (55) e Bodoquena (108). Foram asseguradas através de parceria com a CEF (Caixa Econômica Federal) e tiveram um investimento de mais de R$ 3,5 milhões, sendo pouco mais de R$ 525 mil somente de recursos estaduais aplicados na edificação destas moradias. Ao governo federal coube o repasse de mais de R$ 2,9 milhões e às prefeituras a cedência dos terrenos para que o empreendimento saísse do papel.

Para executar as obras do PSH (Programa de Subsídio à Habitação de Interesse Social) em Campo Grande, o governo do estado firmou parceria com a prefeitura para construção de 131 moradias no Dom Antônio Barbosa, repassando R$ 1,310 milhão em recursos próprios. Isso representa uma contrapartida de R$ 10 mil por casa construída, ficando o governo federal com R$ 786 mil e o município responsável pela cedência do terreno.

No interior as residências do mesmo programa somam quase R$ 2 milhões em investimento conjunto entre governos federal, estadual e municipal que vão atender cinco municípios. Em Cassilândia foram garantidas 60 unidades habitacionais, em Caracol, no distrito de Alto Caracol, a população poderá contar com 15 moradias. Já em Corguinho os moradores do distrito do Taboco vão poder realizar o sonho da casa própria com a construção de 15 residências e para Sonora foram garantidas mais 18 unidades.

A solenidade de assinatura de ordem de serviço acontece às 18h no auditório Germano de Barros, no Palácio Popular da Cultura. (Com informações da assessoria).

Temer diz que adiamento da reforma da Previdência foi 'ótimo' para ganhar votos
O presidente Michel Temer procurou mostrar otimismo ao falar sobre a reforma da Previdência ao dar posse ao deputado federal Carlos Marun (PMDB-MS) c...
Diretor da PF entrega ao STF relatório de investigação sobre ministros
O diretor-geral da Polícia Federal, Fernando Segóvia, entregou hoje (15) à ministra Cármen Lúcia, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), um re...
TRE realiza plantão para cadastramento biométrico neste sábado na Capital
O TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul) realiza neste sábado mais um plantão para atender eleitores de Campo Grande que ainda nã...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions