A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

14/05/2013 14:47

André encara CPI da Saúde com naturalidade e defende Nelsinho

Zemil Rocha e Jéssica Benitez
André diz que se houver irregularidade tem de ter punição (Foto: Marcos Ermínio)André diz que se houver irregularidade tem de ter punição (Foto: Marcos Ermínio)

O governador André Puccinelli afirmou esta manhã que não tem nada contra a criação de Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Saúde na Assembleia e manifestou sua descrença que tenha havido alguma irregularidade nos repasses que Nelsinho Trad fez ao Hospital do Câncer, quando era prefeito da Capital, embora defenda punição se houver comprovação de ilegalidade.

Após a entrega de prêmios a alunos da Escola Estadual Blanche dos Santos Pereira, no Jardim Tijuca, em Campo Grande, André defendeu que a CPI instalada nesta terça-feira pelos deputados estaduais faça as investigações necessárias.”Isso daí eu sou a favor que tem que apurar seja quem for. Apuração e justiça tem que ser feita”, declarou o governador. “Pode fazer a CPI na Assembleia? Pode”, emendou.

Para ele, contudo, o ex-prefeito Nelsinho Trad, seu atual secretário de Articulação com os Municípios, sempre teve comportamento cuidadoso quanto aos convênios na área da saúde pública e não fez nenhum repasse irregular para o Hospital do Câncer Alfredo Abrão. “Eu não acredito que tenha feito isso porque houve acompanhamento e o Nelsinho sempre tomou cuidado de solicitar, como nós fizemos, orientação do Ministério Público Estadual. Então não acredito”, disse o chefe do Executivo estadual.

Embora tenha essa crença, André defendeu apuração dos fatos e punição se houver culpados. “Agora se comprovar qualquer coisa, para qualquer pessoa, pro Lula, Dilma, André, Nelsinho, Rinaldo, tem que ser apurado e tem que ser penalizado”, ponderou .” Igual pra todos”, acrescentou.

 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions