ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, SÁBADO  18    CAMPO GRANDE 35º

Política

Antiga rodoviária consegue mais prazo para apresentar projeto de R$ 15 milhões

Verba esteve perto de ser perdida, já que prazo para apresentar documentos vencia na quarta (28)

Por Nyelder Rodrigues | 29/07/2021 15:58
Projeto da antiga rodoviária segue parado, mas conseguiu estender questão burocrática para o fim do ano (Foto: Divulgação/PMCG)
Projeto da antiga rodoviária segue parado, mas conseguiu estender questão burocrática para o fim do ano (Foto: Divulgação/PMCG)

Campo Grande garantiu pelo menos até o fim do ano, o repasse de R$ 15,1 milhões para a reforma da antiga rodoviária, localizada no bairro Amambaí - região central da cidade. A revitalização será parcial e vai contemplar os 11% do prédio que pertencem à prefeitura, conforme já anunciado no fim de 2019.

Nessa mesma época, foi assinado o convênio entre município e Governo Federal, este último responsável por repassar a verba para a Capital. O prazo de entrega de toda documentação para ter direito ao recurso venceria quarta-feira (28), porém foi prorrogado até o dia 31 de dezembro, conforme conta o senador Nelsinho Trad (PSD), por meio de sua assessoria.

Nelsinho fez parte das negociações em Brasília (DF) para prorrogar o prazo de apresentação das certidões exigidas.

A área da prefeitura na antiga rodoviária, denominada terminal Heitor Laburu, soma quase 4 mil m² e está desativada há mais de anos, período no qual a nova rodoviária passou a funcionar na Avenida Gury Marques, saída para São Paulo.

No ano passado, logo após garantir a reeleição, o prefeito Marquinhos Trad (PSD) afirmou que a reforma estava em fase de licitação, mas a pandemia de covid-19 atrapalhou o andamento de todo processo burocrático referente a revitalização.

Outros recursos - Além da obra na antiga rodoviária, outro recurso garantido para Campo Grande graças ao adiamento de prazos foram os R$ 5,1 milhões para obras de pavimentação, drenagem e demais itens de acessibilidade no Jardim Noroeste.

Outras cidades também foram beneficiadas com a prorrogação, caso de Dourados, Corumbá, Vicentina e Antônio João. Na maior cidade do interior, o repasse garantido é de R$ 4,8 milhões para obras de drenagem e pavimentação na Avenida Lindolfo Lange.

Já na cidade pantaneira, são R$ 3,8 milhões para pavimentação e drenagem para o Bairro Guatós, enquanto que em Vicentina, o recurso destinado é de R$ 3 milhões para construção de unidades de atenção especializada em saúde, e em Antônio João, o valor de R$ 573 mil será usado para ampliar a piscina semi-olímpica local.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário