A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 19 de Setembro de 2018

05/10/2017 12:17

Após anúncio de novo reajuste, Câmara decide fiscalizar cálculo de tarifa

Vereadores debateram aumento da passagem de ônibus na sessão desta quinta-feira

Anahi Zurutuza e Mayara Bueno
Nos pontos de ônibus, aviso informava sobre novo valor no dia 22 de dezembro (Foto: Viviane Oliveira/Arquivo)Nos pontos de ônibus, aviso informava sobre novo valor no dia 22 de dezembro (Foto: Viviane Oliveira/Arquivo)

Depois do prefeito Marquinhos Trad (PSD) anunciar que o Consórcio Guaicurus já solicitou o recálculo e que a Agereg (Agência Municipal de Regulação dos Serviços Públicos e Delegados) já está debruçada sobre as planilhas de composição da tarifa do transporte coletivo, vereadores reagiram.

Na sessão desta quinta-feira (5), parlamentares debateram o assunto e decidiram que querem acompanhar o trabalho de cálculo do novo valor da passagem de ônibus.

O presidente da Câmara Municipal, vereador João Rocha (PSDB), anunciou que vai convocar o Consórcio Guaicurus – composto pelas empresas que operam o transporte público em Campo Grande – para dar explicações sobre a composição da tarifa.

Quem puxou a discussão foi o vereador André Salineiro. Na tribuna, ele relatou que chegou ao gabinete dele reclamação sobre falta d’água nos terminais. Ele enviou equipe para vistoriar as plataformas e afirma que constatou situação precária.

“Em março, quando a Câmara aprovou a isenção do ISSQN (Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza) para o transporte, o consórcio se comprometeu a reformar os terminais. Não foi o que a gente encontrou”, comentou.

O vereador Livio Viana (PSDB) pediu um aparte e completou: “Os terminais não estão em condições adequadas”.

Jermias Flores, do Avante (antigo PT do B), comentou sobre a lotação nas plataformas de embarque e desembarque de passageiros. “A Câmara tem de fiscalizar o cumprimento dos compromissos. A gente precisa de qualidade e a casa precisa se manifestar”.

Tarifa - O último aumento para os usuários do transporte público de Campo Grande passou a vigorar no dia 22 de dezembro do ano passado. A tarifa subiu de R$ 3,25 para R$ 3,55 nas linhas comuns.

A prefeitura determinou, no dia 2 de dezembro, reajuste de 8,6%, elevando o preço para R$ 3,53.

O aumento foi suspenso pelo TCE (Tribunal de Contas do Estado) no mesmo dia e só liberado no dia 19.

No dia 20, o Consórcio Guaicurus pediu para a prefeitura para que a tarifa passassem para R$ 3,56, valor que havia sido definido anteriormente pela Agereg.

“Arredondada” para facilitar o troco, a passagem começou a custar R$ 3,55. Em linhas executivas, ônibus com ar condicionado, os clientes pagam R$ 4,35 na passagem.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions