A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 21 de Agosto de 2017

13/03/2014 07:28

Após cassação, população amanhece dividida entre comemoração e revolta

Aliny Mary Dias
Entre população, há os que ainda defendem Alcides Bernal (PP) e os que comemoram sua saída (Foto: Simão Nogueira)Entre população, há os que ainda defendem Alcides Bernal (PP) e os que comemoram sua saída (Foto: Simão Nogueira)

Cassado no fim da noite de ontem (12), Alcides Bernal (PP) não comanda mais a Capital e a população amanheceu na expectativa do futuro da administração de Campo Grande. Entre os que acordaram cedo para enfrentar mais um dia de trabalho, há os que ficaram felizes com a decisão dos vereadores, os que se revoltam com a cassação e os que acreditam até em "golpe político".

Para o auxiliar de administração, Marcelo Nunes, de 32 anos, os 23 vereadores que votaram a favor da cassação de Bernal agiram certo e o que resta à população é esperar. “A cidade estava parada, não tinha manutenção nos bairros e ele não soube administrar. Agora a gente fica na expectativa de como será o novo prefeito”, conta.

O até então vice-prefeito, Gilmar Olarte (PP), toma posse do cargo às 9 horas desta quarta-feira (13) na Câmara Municipal de Campo Grande.

A produtora rural Zaira Lima, de 54 anos, acompanhou os detalhes da cassação e se sente revoltada com a situação da cidade. “Ele é uma boa pessoa, mas não deram tempo para ele administrar. Se tivessem deixado ele trabalhar, teria feito as coisas certas”, diz.

Auxiliar administrativo afirma que manutenção dos bairros era ruim (Foto: Simão Nogueira)Auxiliar administrativo afirma que manutenção dos bairros era ruim (Foto: Simão Nogueira)
Segurança Ivo comemora saída, mas não da forma conduzida por vereadores (Foto: Simão Nogueira)Segurança Ivo comemora saída, mas não da forma conduzida por vereadores (Foto: Simão Nogueira)

Já o segurança Ivo Almeida, de 49 anos, afirma que a saída de Bernal é o melhor para a cidade, mas não da forma com que a cassação foi conduzida. “Foi negativo do jeito que fizeram, sabemos que tem um acordo político, mas ele não estava fazendo nada, a cidade estava parada”.

Outra que também foi contra a cassação do preifeito é a dona de casa Rosa Aparecida, de 40 anos, ela admite que a administração não estava 100%, mas não concorda com a saída de Bernal. “Se ele saiu, tiveram os motivos, mas não foi certo, não foi mesmo”, conta.

Para o mototaxista Jozier Raimundo, de 30 anos, que tem contato com pessoas diferentes o dia todo, a ação é considerada por muitos como um golpe político. “Todo mundo tava falando isso ontem, a gente sabe que foi golpe. Mas, na minha opinião, não vai mudar em nada”, completa.

Cassado e novo prefeito - Bernal foi cassado por 23 votos a seis e uma sessão que só terminou no começo da madrugada dessa quinta-feira. Eleito em outubro de 2012 com 270 mil votos, foi julgado por um dos nove crimes que teria cometido em um ano e dois meses de gestão.

Gilmar Olarte é formado em Ciências Contábeis e natural de Aquidauana. Foi vereador da Capital durante a legislatura de 2004 a 2008, mas não conseguiu a reeleição. Em 2012, foi eleito vice-prefeito na chapa encabeçada pelo prefeito Alcides Bernal.

Na eleição de 2012, pastor e líder da Igreja Assembleia de Deus Nova Aliança, Olarte declarou à Justiça Eleitoral ter um patrimônio que totaliza R$ 2 milhões.




Isso é uma vergonha! Isso foi um golpe político, como pode esses vereadores passarem por cima da população, que votou para o Bernal, e não foram poucos. Deveriam tirar também o vice.
 
Valquiria Santos em 13/03/2014 09:29:20
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions