A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

19/08/2015 13:25

Assembleia aprova programa para pacientes com doenças crônicas

Leonardo Rocha
Deputados aprovam seis projetos, entre eles o que prevê atendimento domiciliar a pacientes com doenças crônicas (Foto: Roberto Higa/ALMS)Deputados aprovam seis projetos, entre eles o que prevê atendimento domiciliar a pacientes com doenças crônicas (Foto: Roberto Higa/ALMS)

Os deputados aprovaram, em primeira votação, o projeto do deputado Paulo Corrêa (PR) que cria um programa de atendimento domiciliar a pacientes acamados ou que tenham doenças crônicas, tendo uma visita de um médico a cada quinze dias, evitando assim que estes pacientes tenham que se deslocar para unidades de saúde.

A matéria agora segue para as comissões permanentes de mérito, para depois retornar ao plenário em segunda votação. O autor da proposta ressaltou que estas medidas podem contribuir e desafogar com os atendimentos nas UPAs (Unidade de Pronto Atendimento), o que pode inclusive trazer economia de gastos na saúde.

A intenção não é buscar a cura total ao paciente, mas proporcionar uma melhor qualidade de vida a ele e sua família, com tratamento mais adequado. “Essas pessoas acamadas necessitam do apoio de membros da família para se deslocar até o posto e esses familiares acabam se ausentando do trabalho para atendê-los”.

Outros – Foram aprovados dois projetos do deputado Márcio Fernandes (PT do B), também em primeira votação, o primeiro que cria o Programa Empresa Amiga da Educação em Mato Grosso do Sul. Esta proposta tem a intenção de estimular pessoas jurídicas para contribuir para um melhor qualidade ensino na rede estadual e municipal.

Elas poderão participar por meio de doações de materiais, realização de obras de manutenção, conservação, reforma e ampliação de prédios escolares ou de outras ações que visem beneficiar o ensino nas escolas. Nesta política, as empresas podem divulgar, com fins promocionais e publicitários, as ações praticadas em benefício da escola adotada.

O segundo projeto estabelece as diretrizes para o controle reprodutivo de cães e gatos no Estado. A intenção é intensificar a castração de animais, para evitar que muitos fiquem nas ruas, como acontece atualmente. De acordo com o autor, entre os anos de 2006 e 2012, o Centro de Controle de Zoonoses castrava 40 felinos por dia, porém nos anos seguintes o número caiu para 15 por dia.

Os deputados ainda aprovaram a proposta de Cabo Almi (PT) que obriga a autenticação eletrônica nos boletos e documentos de compensação bancária. Para que os consumidores tenham este pagamento visível, além de evitar a perda de papel anexo a quitação de faturas. O projeto de Renato Câmara (PMDB) que institui o selo de empresa amiga da terceira idade em Mato Grosso do Sul, também teve a aprovação dos parlamentares.

Governo do Estado investe R$ 9,2 milhões em infraestrutura em Caracol
Caracol vai receber mais de R$ 2,8 milhões em obras a serem executadas pelo Governo do Estado em parceria com a prefeitura e deputados federais e est...
Assembleia vota Orçamento de R$ 14,4 bilhões de 2018 na terça-feira
O Orçamento de R$ 14,4 bilhões do Governo de Mato Grosso do Sul para 2018 passará pela votação em segunda discussão na terça-feira (19) na Assembleia...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions