A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 26 de Setembro de 2018

01/02/2011 10:07

Assembleia deve criar PDV e abrir concurso público

Angela Kempfer e Aline dos Santos

Planos são do futuro 1º secretário do Legislativo

Paulo Correa vai assumir 1ª secretaria da casa, diz Correa. (Foto: João Garrigó)Paulo Correa vai assumir 1ª secretaria da casa, diz Correa. (Foto: João Garrigó)

Nome de consenso para ocupar a 1ª Secretaria da Assembleia Legislativa, o deputado estadual Paulo Correa (PR) diz que a Casa já estuda a criação de um PDV (Plano de Demissões Voluntárias) e abrirá concurso público ainda em 2011.

O deputado não detalhou número de vagas a serem abertas, nem os critérios para o PDV, mas garantiu que todo o processo será feito com "transparência", conceito recorrente em entrevistas na manhã de hoje, durante sessão de posse dos parlamentares estaduais.

Nome mais requisitado pelos jornalistas antes da solenidade, por conta do cargo cobiçado de 1º secretário, Correa garante que vai levar à risca a função de organizar as despesas. “E isso será colocado às claras”, afirmou.

Engenheiro, com experiência também como secretário de Habitação no governo Pedro Pedrossian, Correa afirma que “entende de contas no setor privado” e que terá o apoio de Paulo Duarte (PT) na 2ª Secretaria como homem experiente nas contas públicas, já que foi secretário de Receita no governo Zeca do PT e é fiscal de rendas.

Sobre as obras do anexo da Assembleia, paralisadas há anos, Correa também defende apoio financeiro do governo estadual e estima que ainda serão necessários 2 anos para a conclusão.



Essa proposta de PDV é uma armadilha contra os funcionários concursados e estáveis que foi arquitetada no Governo neo-liberal do ex-Presidente da República Fernando Henrique Cardoso, com resultados desastrosos para a grande maioria dos servidores que aderiram à proposta e nenhum resultado prático em termos de economia quanto aos gastos com a máquina estatal. Conheço inúmeros servidores que foram indenizados à época com generosos recursos e atualmente passam por enormes dificuldades financeiras, exatamente por não possuirem vocação para a atividade comercial, estando, portanto, fadados a um futuro incerto, devido ao despreparo para o enfrentamento concorrencial no mundo dos negócios. Oscar Mendes - Membro da Diretoria Executiva do Sindicato dos Funcionários e Servidores Municipais de Campo Grande/MS - SISEM
 
Oscar Mendes em 01/02/2011 08:38:37
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions