ACOMPANHE-NOS    
ABRIL, QUARTA  08    CAMPO GRANDE 22º

Política

Assembleia Legislativa faz sessão via WhatsApp para votar calamidade pública

Pedido foi encaminhado pelo governo do Estado, para adoção de medidas contra a disseminação do vírus

Por Marta Ferreira | 20/03/2020 08:43


O deputado Paulo Correa preside sessão extra para votar estado de calamidade pública nesta manhã. (Foto: Divulgação)
O deputado Paulo Correa preside sessão extra para votar estado de calamidade pública nesta manhã. (Foto: Divulgação)

A Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul marcou para as 9h dexta sexta-feira (20) sessão extraordinária para votar o pedido do governo de Mato Grosso do Sul de reconhecimento de estado de calamidade, por causa da pandemia de novo coronavírus.

A sessão vai ser remota, pelo WhatsApp, já que a Assembleia suspendeu os trabalhos presenciais como parte dos esforços para evitar a disseminação da doença Covid-19, provocada pelo vírus surgido na China.

Devem estar na Assembleia apenas o presidente, Paulo Correa (PSDB), o líder do Governo na Casa, Gerson Claro (PSDB) e o deputado Herculano Borges (Solidariedade), presidente da CCJ (Comissão de Constituição e Justiça), essencial para a passagem de projetos.

Paulo Correa explicou que vai ser criada comissão de acompanhamento da situação de calamidade. O deputado citou duas linhas de ação que considera importantes neste momento:  o atendimento aos idosos do Asilo São Bosco e também a população carcerária.

Nos dois casos, pontua, existe a necessidade de estudar medidas como criação de ambulatório no próprio local, para atender pessoas que eventualmente tenham a doença.

De acordo com ele, são 13 votos necessários para aprovar a medida e, quando for atingida essa quantidade de votos, a sessão se encerra.