A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

11/02/2011 19:46

Bancada discute na terça alternativas para cortes nos recursos federais de MS

Marcio Breda
Bancada federal de MS deve analisar alternativas para cortes do governo Bancada federal de MS deve analisar alternativas para cortes do governo

O coordenador da bancada de Mato Grosso do Sul no Congresso Nacional, senador Delcídio do Amaral (PT), convocou os deputados federais e senadores para uma reunião na próxima terça-feira (15), às 18h, na biblioteca do Senado, para discutir os cortes feitos pelo governo nas emendas coletivas que destinam recursos federais ao Estado. Dos R$ 354 milhões incluídos no Orçamento da União deste ano, R$ 101 milhões foram vetados, o que corresponde a aproximadamente 28,6 %.

“Vamos analisar a situação e buscar alternativas para tentar garantir os investimentos inicialmente previstos. Entendemos que o governo federal tem que reduzir gastos para equilibrar as finanças e combater a inflação, mas Mato Grosso do Sul precisa de investimentos em infraestrutura”, ponderou Delcídio.

As emendas coletivas vetadas previam a destinação de verbas para a manutenção de alguns trechos de rodovias federais como as BRs 262 e 163, além da construção e reforma de espaços culturais.

Segundo Delcídio, as demais emendas coletivas, no valor total de R$ 253 milhões (71,4 % do valor inicialmente previsto) foram mantidas, entre elas as que destinam recursos para a implantação do contorno ferroviário de Três Lagoas, a adequação da travessia urbana da BR 163 em Dourados, a melhoria da infraestrutura do campus da UFMS em Paranaíba, a adequação da BR-163 entre as divisas com o Paraná e Mato Grosso do Sul, a construção de um complexo olímpico em Campo Grande e a implantação de infraestrutura social e produtiva nos municípios da faixa de fronteira.



acho que o corte é muito grande, o governo federal pode até cortar as veses verba de um estado mais desta ves o corte é muito grande! espero que seja ponderado e tire menos do nosso estado.
 
joão francisco de andrade em 14/02/2011 08:09:48
Pelo que estou lendo na reportagem acima, não sobra nada para o NORTE do Estado de MS.Parece que O NORTE DO ESTADO FICARÁ LITERALMENTE A DERIVA!!!!!!
vAMOS BRIGAR PELA FATIA QUE VAI SER GROSADA SRS SENADORES E DEMAIS POLITICOS.NOSSO ESTADO VAI FICANDO A DESEJAR.
 
virginia de barros figueiredo em 11/02/2011 10:21:28
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions