A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 19 de Agosto de 2017

18/05/2014 11:14

Bernal levanta suspeita sobre decisão do Tribunal de Justiça

Ângela Kempfer

Inconformado com a volta relâmpago à prefeitura de Campo Grande, Alcides Bernal continua os ataques aos adversários políticos, mas ampliou a mira. Também levanta suspeitas sobre a honestidade dos desembargadores do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul.

Em artigo assinado por ele, publicado na internet, ele fala de “golpistas” e de “reunião no mínimo suspeita” no TJ. Sem citar nomes, contesta o processo que reconduziu Gilmar Olarte ao posto de prefeito, após a derrubada de liminar favorável ao grupo de Bernal. “Como era de se imaginar, os golpistas agiram rapidamente e novamente na calada da noite, após reunião no mínimo suspeita em um gabinete do Tribunal de Justiça, derrubaram a decisão judicial”, ataca.

Na última quinta-feira, Campo Grande teve um fim de tarde tumultuado. Com liminar, Bernal voltou à prefeitura, mas cerca de 8 horas depois caiu novamente.

No artigo, o ex-prefeito nega qualquer ato de vandalismo durante a ocupação do Paço Municipal, mas admite algumas ações que provocaram prejuízos, com verba pública jogada fora. Apesar da volta ocorrer sob efeito liminar, com o risco de cair a qualquer momento, a equipe do ex-prefeito resolveu trocar todas as fechaduras das secretarias, “para que nenhum deles (secretários) voltasse durante a madrugada para tentar apagar seus rastros”, alega.

No dia 15, o juiz da 2ª Vara de Direitos Difusos, Coletivos e Individuais Homogêneos, David de Oliveira Gomes Filho, determinou a volta de Alcides Bernal. Mas a liminar foi cassada pelo desembargador de plantão, Vladimir Abreu da Silva, que acatou pedido da assessoria jurídica da Câmara Municipal de Campo Grande. O despacho ocorreu à zero hora de sexta-feira.

Juiz Sérgio Moro nega suspensão de segundo interrogatório de Lula
O juiz federal Sérgio Moro negou nesta sexta-feira, 18, o pedido da defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para adiar seu interrogatório m...
Cármen Lúcia determina que tribunais divulguem salários de magistrados
A ministra Carmen Lúcia, presidente do STF (Supremo Tribunal Federal) e do CNJ (Conselho Nacional de Justiça), assinou nesta sexta (18) uma portaria ...



Diante das coisas que estão acontecendo alguém tem alguma duvida disso?
 
Gilberto Catalino Franco Junior em 18/05/2014 22:05:06
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions