ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, SÁBADO  13    CAMPO GRANDE 17º

Política

Bernal não se defende e ataca os integrantes de Comissão Processante

Por Kleber Clajus | 06/11/2013 08:56
Defesa de prefeito não foi acatada e Bernal teme ser afastado do cargo em cinco dias (Foto: Marcos Ermínio)
Defesa de prefeito não foi acatada e Bernal teme ser afastado do cargo em cinco dias (Foto: Marcos Ermínio)

O prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP), reagiu, hoje, à decisão da Comissão Processante da Câmara Municipal de dar prosseguimento na investigação sobre irregularidades e “fabricação de emergências". Ele disse que o trio no comando da investigação quer apenas “condenar a sua gestão” e é “ligada ao ex-prefeito Nelson Trad Filho”. As declarações foram feitas no programa Refazenda, da FM Cidade 97,9.

Bernal partiu para o ataque ao invés de fazer a defesa. Ele disse o presidente da Comissão, Edil Albuquerque (PMDB) foi “ex-vice-prefeito da gestão Nelsinho Trad”, o relator Flávio César (PT do B) foi “líder do ex-prefeito na Câmara” e Alceu Bueno (PSL) “da base dos meus adversários e também ligado ao ex-prefeito”.

“Agora não contentes com o que já vem acontecendo, anunciam que em cinco dias vão afastar o prefeito. É lamentável essa atitude antidemocrática e extremamente questionável que está sendo preparada por este grupo de políticos que não veem outra maneira de buscar se manter no poder”, ressaltou. “Quero alertar o Ministério Público Estadual, o Poder Judiciário desse encaminhamento que está sendo feito”.

Para o chefe do Executivo, a Comissão não quis levar “em conta a decisão feita pelo desembargador Jesus de Oliveira Sobrinho, que apresentou petição e várias caixas de documentos comprovando a inexistência de qualquer espécie de irregularidade”.

De acordo com o prefeito, a esperança de reverter as constantes derrotas na Câmara está depositada agora no “Poder Judiciário, no MP, nos bons vereadores e na população que tem que tomar as providências cabíveis”.

Nos siga no Google Notícias