ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, QUINTA  21    CAMPO GRANDE 22º

Política

Bernal promete construir novo prédio da Câmara Municipal "em seis meses"

Por Edivaldo Bitencourt e Kleber Clajus | 20/11/2013 10:12
Um mês após prometer solução, Bernal anuncia que conclui novo prédio da Câmara em seis meses (Foto: Cleber Gellio)
Um mês após prometer solução, Bernal anuncia que conclui novo prédio da Câmara em seis meses (Foto: Cleber Gellio)

O prefeito Alcides Bernal (PP) anunciou, na manhã desta quarta-feira (20), que concluirá em seis meses o novo prédio da Câmara Municipal de Campo Grande. Por determinação judicial, os vereadores devem desocupar a atual sede até março de 2014 em decorrência do não pagamento de aluguel.

O novo prédio vai integrar o Parque Administrativo que será construído às margens da Avenida Duque de Caxias, perto do Atacadão, na saída para Aquidauana. No entanto, o prefeito não divulgou os valores previstos para o investimento e quando a obra começará.

A projeto arquitetônico foi elaborado pela equipe técnica do município. Apesar da licitação levar, no mínimo, 45 dias, Bernal garantiu que “conclui a obra em seis meses”. Ou seja, os vereadores vão mudar para a nova casa em maio do próximo ano.

Esta não é a primeira vez que Bernal promete solucionar o problema envolvendo a Câmara Municipal. No dia 26 de agosto deste ano, ele prometeu apresentar o projeto do novo prédio até 15 de outubro deste ano. Hoje, mais de um mês depois, prometeu, novamente, apresentar o projeto, mas só na próxima semana.

O Tribunal de Justiça manteve a decisão de despejar os vereadores em decorrência da dívida de R$ 11 milhões com a Haddad Engenheiros Associados, mas adiou o prazo para março. A ação tramita na Justiça desde 2005, quando houve polêmica sobre o valor do aluguel, que oscilou entre R$ 15 mil e R$ 35 mil.

Os vereadores chegaram a pedir a desapropriação do prédio, mas o prefeito não autorizou a ação.

O presidente da Câmara, Mario Cesar Oliveira (PMDB) vem fazendo uma poupança com o duodécimo para garantir o pagamento da dívida com a empresa. Ele estima que o débito fique em torno de R$ 20 milhões, incluindo a compra do atual prédio.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário