A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 20 de Setembro de 2018

09/08/2011 14:37

Bloco dos estados do Sul pode adotar regime tributário e nota fiscal comuns

Edmir Conceição*

Proposta é do Conselho de Desenvolvimento e Integração do Sul – CODESUL - que reúne Estados de MS, PR, RS e SC

Coordenadores de bancada, em reunião com o presidente da Câmara Marco Maia. (Foto: Rodrigo Pael)Coordenadores de bancada, em reunião com o presidente da Câmara Marco Maia. (Foto: Rodrigo Pael)

Os Estados de Mato Grosso do Sul, Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina poderão implantar uma nota fiscal eletrônica comum. Pelo menos essa é uma das propostas discutidas em reunião realizada no gabinete do presidente da Câmara dos Deputados Marco Maia (PT-RS) na manhã desta terça-feira (9). A discussão foi proposta pelo Conselho de Desenvolvimento e Integração do Sul (CODESUL) com o objetivo de debater políticas para o desenvolvimento sócio-econômico dessas unidades da Federação.

Representando Mato Grosso do Sul, o coordenador da bancada no Congresso Nacional, deputado Geraldo Resende (PMDB-MS) participou do encontro junto com os demais coordenadores das bancadas dos Estados da região sul do país. A próxima reunião do Conselho ficou marcada para o dia 2 de setembro, em Esteio-RS.

Além da nota fiscal eletrônica comum, os principais temas debatidos foram a possibilidade de se criar um fundo para a recuperação de municípios atingidos por desastres ambientais; a formulação de ações para combater o tráfico de drogas nas fronteiras; e a fiscalização do trânsito de animais.

A reunião foi convocada pelo governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro (PT), presidente do CODESUL. O governador foi representado pela secretária executiva do conselho, a ex-senadora Emília Fernandes. Durante a audiência, Geraldo Resende também foi convidado a participar de um evento que reunirá as bancadas parlamentares da região sul e os presidentes das respectivas federações das indústrias. A reunião com o setor produtivo e a classe política vai acontecer no próximo dia 12, em Santa Catarina.

Após a reunião na presidência da Câmara, Geraldo Resende disse que o resultado foi positivo. “Discutir entre as bancadas e o Poder Executivo dos Estados esses temas, formular as políticas necessárias e trabalhar junto com o Governo federal é o verdadeiro papel das bancadas e uma forma de se lutar pelo desenvolvimento regional”, afirmou.

Participaram da audiência, além de Geraldo Resende e o presidente Marco Maia, a secretária executiva do CODESUL Emília Fernandes; os deputados Edinho Bez (PMDB), coordenador da bancada de Santa Catarina; Fernando Lucio Giacobo (PR), coordenador da bancada do Paraná; e Paulo Pimenta (PT), coordenador da bancada do Rio Grande do Sul.

(*) Com informações de Ricardo Minella



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions