A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 18 de Setembro de 2018

23/08/2018 20:24

Ciro ironiza adversários e diz que eleitor só vai comparar daqui “10 dias"

Candidato cutucou Jair Bolsonaro e Geraldo Alckmin e diz que eleitores ainda vão analisar concorrentes

Gabriel Neris e Mayara Bueno
Ciro Gomes cumpriu agenda como candidato à Presidência em Campo Grande (Foto: Paulo Francis)Ciro Gomes cumpriu agenda como candidato à Presidência em Campo Grande (Foto: Paulo Francis)

Candidato pelo PDT à Presidência da República, Ciro Gomes afirmou em Campo Grande nesta quinta-feira (23) que o eleitorado começará a conhecer os postulantes ao cargo nos próximos dez dias e aproveitou para ironizar dois dos seus concorrentes, Jair Bolsonaro (PSL) e Geraldo Alckmin (PSDB).

“A pesquisa é o retrato de momento e o momento é que o nível de conhecimento sobre os candidatos não é homogêneo. Depois as pessoas vão começar a comparar e ver os seus posicionamentos”, disse Ciro sobre os primeiros levantamentos divulgados nesta semana.

Na pesquisa do Datafolha divulgada na quarta-feira (23) Ciro Gomes aparece com 5%. Lula lidera com 39%, seguido por Bolsonaro, com 19%, Marina Silva, 8%, e Geraldo Alckmin, 6%.

O candidato disse que o seu projeto é o mais encantador, com resposta objetivas sobre questões sociais e econômicas. Ressaltou o fato de ser ficha limpa, considerando que “não é mais do que a obrigação” e citou os 38 anos de vida pública sem responder inquéritos.

Ciro cutucou Jair Bolsonaro. Questionado sobre ele ser seu principal adversário em termos de ideias, classificou-se como “forte, robusto e corado”. Sobre Geraldo Alckmin, brincou que a alta do dólar passou o candidato tucano nas pesquisas e que ele desconhece o FCO (Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste). “Até ele [Alckmin] saber o que é FCO a eleição já passou. Não é uma má pessoa, mas não conhece o Brasil”, disse.

Disse que se eleito pretende aumentar o volume do fundo. “Crédito bem aplicado é multiplicador de emprego, o que precisamos desesperadamente fazer pelo Brasil”.

Sobre a alta do dólar, que fechou o dia a R$ 4,1230 para venda, o candidato do PDT considera que já previa o índice em agosto. Segundo ele, por dois motivos: a crise na Turquia, que reflete diretamente nos bancos, e a escalada da guerra comercial envolvendo Estados Unidos e China.

Falando de agronegócio, Ciro Gomes disse que é necessário investir em infraestrutura e adotar uma política que garanta renda. Diz que Mato Grosso do Sul está perdendo a infraestrutura pois toda a carga é escoada por rodovia, considerado por ele um custo alto.

Em relação à segurança pública, exaltou o fato do candidato do partido ao governo do Estado ser o juiz aposentado Odilon de Oliveira e disse que é necessário liderar os policiais federais de funções burocráticas. “Cinquenta por cento deles carimba passaporte”. Quer transformar em federal o enfrentamento ao crime organizado e outros tipos de crimes, como lavagem de dinheiro. “Serão de minha responsabilidade”.

Ciro Gomes desembarcou no Aeroporto Internacional de Campo Grande no início da noite desta quinta-feira e seguiu direto para a Anoreg (Associação dos Notários e Registradores), onde se encontrou com líderes e aliados. De lá, o candidato retorna para o aeroporto e embarcará para Palmas.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions