ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, QUARTA  12    CAMPO GRANDE 22º

Política

Com aval a Reinaldo, os 6 candidatos ao governo têm registros deferidos

Justiça Eleitoral informou nesta sexta-feira ter aprovado candidatura de tucano à reeleição; dois vices aguardam

Por Humberto Marques | 31/08/2018 18:14
Reinaldo foi o último concorrente ao governo estadual a ter registro deferido pelo TRE. (Foto: Saul Schramm/Divulgação)
Reinaldo foi o último concorrente ao governo estadual a ter registro deferido pelo TRE. (Foto: Saul Schramm/Divulgação)

A Justiça Eleitoral de Mato Grosso do Sul deferiu o registro de candidatura a governador de Reinaldo Azambuja (PSDB), habilitando o atual chefe do Executivo estadual a disputar a reeleição. Com isso, todos os seis concorrentes ao Parque dos Poderes estão aptos a disputar o pleito. Nas majoritárias, porém, ainda falta o aval a dois concorrentes a vice: Murilo Zaiuth (DEM), parceiro de chapa do tucano, e do Bispo Marcos Vitor (PRB), vice de Odilon de Oliveira (PDT).

O aval à candidatura de Reinaldo foi o último dado pela Justiça Eleitoral, sendo registrado no DivulgaCandContas (O sistema eletrônico de acompanhamento de candidaturas) nesta sexta-feira (31), mesmo dia em que teve início a propaganda eleitoral gratuita no rádio e na televisão. Além dele e de Odilon, concorrem ao Executivo Humberto Amaducci (PT), João Alfredo (Psol), Junior Mochi (MDB) e Marcelo Bluma (PV), que tiveram os registros considerados regulares e pedidos de impugnações, quando apresentadas, rejeitados.

Em relação ao Senado, 7 dos 14 registros ainda aguardam deferimento –Anísio Guató (Psol), César Nicolatti (PTC), Promotor Sérgio Harfouche (PSC), Soraya Thronicke (PSL), Thiago Freitas (PPK), Zeca do PT e Gilmar da Cruz (PRB), este último substituto de Pedro Chaves (PRB), que desistiu da reeleição.

O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) fixou que todos os processos de registro de candidaturas devem ser julgados até 17 de setembro, o que não impede os aprovados em convenções a realizarem suas campanhas a presidente da República, senador, governador, deputado federal e deputado estadual (ou distrital, no caso do Distrito Federal).

Considerando todos os processos já encaminhados, incluindo os julgados, o TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul) registrou até agora 528 pedidos de registro de candidaturas, tanto os apresentados por partidos ou coligações como por concorrentes que tiveram seus nomes aprovados em convenção, mas não tiveram a documentação remetida à Corte com os demais colegas de chapa.