A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 19 de Março de 2019

30/01/2019 17:26

Confirmada chapa encabeçada por Corrêa e Zé Teixeira na 1ª secretaria

Deputados do G-10, Herculano Borges (SD) fica na 2ª secretaria, Neno Razuk (PTB) na 2ª vice-presidência e Antônio Vaz (PRB) na 3ª vice-presidência

Mayara Bueno e Humberto Marques
Deputado Paulo Corrêa durante entrevista. (Foto: Marina Pacheco/Arquivo).Deputado Paulo Corrêa durante entrevista. (Foto: Marina Pacheco/Arquivo).

Os deputados confirmaram a chapa para eleição da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul encabeçada pelo deputado Paulo Corrêa (PSDB), como candidato a presidente, e Zé Teixeira (DEM) na 1ª secretaria, cargo que atualmente ocupa e o segundo mais cobiçado na Casa de Leis.

Na 2ª secretaria, ficou definido Herculano Borges (SD). Neno Razuk (PTB) é o nome para ocupar a 2ª vice-presidência e Antônio Vaz (PRB) na 3ª vice-presidência. Os três fazem parte do G-10, grupo criado por deputados, em sua maioria novato, que buscavam espaço na Mesa Diretora.

Os parlamentares já haviam conquistado a garantia dos três cargos, mas restava a indicação dos nomes. A definição ocorreu durante reunião entre os parlamentares e Sérgio de Paula, secretário espcial de articulação política do Governo do Estado, na tarde desta quarta-feira (dia 30).

Como já havia sido definido, Eduardo Rocha (MDB) fica na vice-presidência e a 3ª secretaria com o PT. Segundo o deputado Amarildo Cruz, que não se reelegeu, portanto não permanece na Casa de Leis a partir deste ano, a bancada petista vai decidir ainda quem vai ocupar o cargo, entre os deputados Pedro Kemp e Cabo Almi.

Corrêa conversou rapidamente com a imprensa e confirmou alguns nomes ao chegar para a posse da diretoria do TJ (Tribunal de Justiça), que ocorre nesta tarde. A eleição da Mesa Diretora está marcada para sexta-feira (dia 1º), quando os trabalhos da Assembleia Legislativa de MS serão retomados e os deputados eleitos em 2018 tomam posse dos mandatos. 

Os nomes de Paulo Corrêa na presidência e Zé Teixeira na 1ª secretaria já estavam praticamente confirmados nos cargos, porque ambos conseguiram o apoio da maioria dos parlamentares. O grupo denominado G-10 foi formado para tentar se encaixar na diretoria. A princípio, a ideia era conquistar a 1ª secretaria, cargo que Teixeira detém a preferência dos colegas. Em “troca”, os deputados do colegiado formado ficaram com três cargos.

Na semana passada, no entanto, o deputado Renan Contar (PSL) afirmou que iria pleitear a 1ª secretaria, a pedido de seus eleitores, segundo ele. O parlamentar faz parte, até então, do G-10. Apesar da Casa de Leis trabalhar no consenso de chapa única, parlamentares podem apresentar candidaturas avulsas no dia da votação, em 1º de fevereiro.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions