A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

05/05/2016 11:24

Confusão na Câmara Municipal tem bate boca, murro e uma pessoa ferida

Briga aconteceu entre grupos contrários e a favor do prefeito

Mayara Bueno e Alberto Dias
Sessão desta quinta-feira na Câmara Municipal de Campo Grande. (Foto: Alberto Dias)Sessão desta quinta-feira na Câmara Municipal de Campo Grande. (Foto: Alberto Dias)

Tumulto entre apoiadores do prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP), e grupos contrários, que cobram o reajuste do Executivo Municipal, terminou com bate boca, murros e pelo menos uma pessoa ferida, nesta quinta-feira (5). A sessão foi, inclusive, encerrada.

Mais cedo, cerca de 50 mulheres começaram a recolher assinaturas para protocolar uma representação contra o vereador Roberto Durães (PSC), por ele ter feito declarações ofensivas a respeito da mãe do prefeito. O grupo relata que foi hostilizado pelos servidores contrários a Bernal e a confusão começou.

A diretora-presidente da Agereg (Agência Municipal de Regulação), Ritva Vieira, afirmou que vai procurar a Casa da Mulher para registrar o ocorrido. “Nos sentimos duplamente ofendidas como mulher, pela ofensa a mãe do prefeito e pela situação de agora”. Elas foram à casa de leis para pedir a cassação do mandato de Durães. Em declaração na terça-feira (3), o vereador disse que conhecia “muito bem a mãe do prefeito no silêncio dos edredons”. Hoje, ele pediu desculpas e a retirada de sua fala da ata da sessão, no que foi atendido.

De acordo com assessores, a confusão continuou quando um jornalista fazia uma transmissão ao vivo e um mulher, ligada ao protesto contra o vereador, teria dado uma ‘bolsada’ no profissional, por alguma declaração que ela não teria concordado. Diante da agressão, o jornalista teria empurrado a mulher e um terceiro homem entrou na briga dizendo que ele estava “batendo em mulher”.

O homem e o profissional chegaram as vias de fato. O terceiro envolvido teria levado um murro do jornalista e saído da casa de leis de ambulância do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência).

Além disso, a reclamação das servidoras ligadas a Bernal é de que a Câmara deu fuga para o profissional, que saiu pelos fundos do prédio após a confusão. Com a sessão encerrada, as mulheres permanecem no Legislativo Municipal pedindo que os vereadores assinem a petição para cassar o mandato de Roberto Durães.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions