A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

25/06/2010 06:43

Congresso em Foco confirma Dagoberto como "ficha suja"

Redação

Vencedor do Prêmio Esso de Melhor Contribuição à Imprensa em 2009, o site jornalístico Congresso em Foco identificou 42 políticos que devem ter as candidaturas impugnadas pela Justiça Eleitoral. Um deles é de Mato Grosso do Sul: o deputado federal Dagoberto Nogueira (PDT).

Na lista do Congresso aparecem ainda o ex-governador Joaquim Roriz, Jader Barbalho e Anthony Garotinho.

O pré-candidato ao Senado sul-mato-grossense foi condenado por improbidade administrativa cometida na época em que foi secretário de Justiça e Segurança Pública, no governo Zeca do PT. A decisão foi mantida pela 5ª Turma Cível do Tribunal de Justiça.

Dagoberto foi condenado por terceirizar a segurança pública, autorizando uma empresa privada de vigilância eletrônica, sem licitação, a atuar dentro do Ciops (Centro Integrado de Operações de Segurança).

Empresários contratavam o serviço de monitoramento eletrônico que era feito em uma central que acionava diretamente a Polícia Militar, assegurando atendimento preferencial.

De acordo com a reportagem do Congresso em Foco, a data limite para o julgamento de todos os recursos apresentados nos Tribunais Regionais Eleitorais, transitado em julgado, é 19 de agosto.

A reportagem também conta que Dagoberto já tem a defesa pronta para recorrer caso tenha a candidatura impugnada. Ele irá dar entrada com um pedido de efeito suspensivo da lei.

Dagoberto defende a tese que não se enquadra nos casos da lei "Ficha Limpa". Ele afirma que a condenação dele está vinculada ao pagamento de multa e não a perda dos direitos políticos.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions