A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 22 de Janeiro de 2018

01/08/2009 10:57

Correntes ameaçam "bater chapa" no PT

Redação

Pelo menos quatro correntes do PT de Mato Grosso do Sul ameaçam "bater chapa" com o candidato indicado por Delcídio do Amaral para candidato a presidente regional do partido. O ex-vereador Marcus Garcia foi o nome escolhido pelo senador, com aval do ex-governador Zeca do PT.

A principal reclamação dos representantes destas tendências petistas é a falta de comunicação. Ou seja: as coisas estão sendo decididas "de cima para baixo", sem que a base do partido seja consultada.

Durante reunião nesta manhã, na sede do diretório, um dos líderes da corrente "PT de Lutas e de Massas", Sandro Fantini, recebeu o vice-presidente nacional da legenda, Jorge Coelho, para discutir o processo.

Ele afirmou que esteve conversando esta semana com o presidente regional do partido, deputado estadual Amarildo Cruz e com o deputado federal Antônio Carlos Biffi, quando foi aventada a possibilidade de lançamento de uma candidatura única pela corrente de Fantini e as tendências CNT e Esquerda Viva.

"Se eles não vierem falar com a gente, não definirem critérios para a indicação desse nome, nós vamos bater chapa mesmo", avisou Fantini.

Carta aberta formulada pela direção da corrente PT de Lutas e de Massas também confirma a intenção.

"Não seremos nós o grupo desagregador da construção da unidade, mas também não aceitaremos processo de discussões e debates capengas e excludentes, que podem levar a construção de uma falsa unidade, que contemple apenas alguns grupos e interesses", diz um trecho.

Se os três grupos petistas conseguirem se entender, antes de um consenso de todo o partido, o nome mais provável é do próprio Amarildo, que disputaria a reeleição.

No caso de o consenso não acontecer, cada corrente pode lançar sua própria chapa. Sandro Fantini é o nome de seu grupo.

A ex-presidente do PT, Elza Jorge, ligada politicamente ao deputado Antônio Carlos Biffi, também está sendo lembrada para a disputa. Ela se reuniu esta manhã, inclusive, com o ex-presidente do Incra, Luiz Carlos Bonelli, e o ex-secretário Agamenon do Prado, para discutir o assunto, a portas fechadas.

Líder de uma corrente independente do partido, Jairão do PT também anunciou que lançará seu nome à presidência regional do partido.

Nas eleições passadas, ele também disse que se candidataria, mas acabou recuando para compor com o grupo do ex-deputado federal João Grandão.

Ele também não concorda com as decisões "de cima para baixo", e disse que como filiado, tem o direito de concorrer.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions