ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, DOMINGO  09    CAMPO GRANDE 28º

Política

Corte de secretarias e comissionados reduziu folha em 30%, diz Marquinhos

Prefeito afirma que economia será revertida à melhoria na educação, saúde e segurança pública

Por Mayara Bueno | 30/01/2017 09:57
Prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad (PSD). (Foto: Yarima Mecchi/Arquivo)
Prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad (PSD). (Foto: Yarima Mecchi/Arquivo)

O corte de duas secretarias municipais e de 30% dos cargos comissionados provocará redução de 25% a 30% na folha de pagamento da Prefeitura de Campo Grande, em fevereiro, afirmou o prefeito Marquinhos Trad (PSD). A declaração foi dada durante entrevista no programa Tribuna Livre, na FM 95, nesta segunda-feira (30).

Marquinhos citou que, além da arrecadação do IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano), a prefeitura tem conseguido manter os serviços e pagamentos com a economia dentro da estrutura.

“Nós cortamos gastos, diminuímos cargos comissionados. A folha este mês deve reduzir de 25% a 30% a folha de pagamento”. Até então, a folha com pessoal girava em torno de R$ 111 milhões mensais.

Segundo o chefe do Executivo Municipal, a economia será aplicada em melhorias na saúde, educação e segurança pública.

O prefeito reafirmou a arrecadação de R$ 180 milhões, fruto do pagamento do IPTU, o que conseguiu garantir o pagamento de alguns serviços e a quitação do salário de fevereiro em dia. “Quando o cidadão sente confiança ele ajuda. Todos estão torcendo pela reconstrução”.

Pacote – O programa de redução foi apresentado dias antes da posse da nova administração municipal e votado em 1º de janeiro de 2017. A proposta reduz de 13 para 11 o número de secretarias e diminui de 10 para 8 as fundações, agências e institutos.