A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 19 de Dezembro de 2018

02/12/2013 16:30

CPI aponta 4 grandes irregularidades e prevê até ações penais

Zemil Rocha e Zana Zaidan
Relator Mochi Junior fazendo leitura do relatório final da CPI da Saúde (Foto: Marcos Ermínio)Relator Mochi Junior fazendo leitura do relatório final da CPI da Saúde (Foto: Marcos Ermínio)
Relatório final da CPI da Saúde tem 104 páginas (Foto: Marcos Ermínio)Relatório final da CPI da Saúde tem 104 páginas (Foto: Marcos Ermínio)

O relator da CPI da Saúde da Assembleia Legislativa do Estado, deputado Oswaldo Mochi Junior, está apresentando neste momento o relatório final, após 186 dias de trabalho, sendo apontadas quatro grandes irregularidades. Com 104 páginas, o relatório traduz o resultado de 35 audiências, 26 delas com oitivas de testemunhas. A CPI ouviu 96 testemunhas e seus integrantes visitaram 14 hospitais e unidades da saúde de Mato Grosso do Sul.

No parecer, Junior Mochi, como é mais conhecido o relator, aponta quatro grandes problemas no sistema de saúde do Estado: ocorrências de improbidade administrativa ou insuficiência e irregularidades oriundas das condições de financiamento; conselho municipais de saúde desprovidos de técnicos capacitados, o que dificulta o exercício do papel fiscalizador; irregularidades que causam prejuízos ao erário e aos usuários do SUS, com possibilidade de proposição judiciais de ressarcimento ao erário e cabimento de ações penais por improbidade; e desrespeito ao horário de expediente dos plantonistas e pagamento de salários acima do teto.

Para a realização do trabalho, segundo informa o relator, Mato Grosso do Sul foi dividido em quatro macroregiões, de acordo com critérios de maior quantidade de atendimento e de atendimento de casos complexos, e sete microregiões.

 

 



Precisava de uma CPI para ver o que está na cara!!!!!
 
Alessandro Abilio em 02/12/2013 17:02:29
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions