A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

30/05/2014 21:27

CPI da Saúde pode ser instaurada para apurar irregularidades na gestão de Bernal

Alan Diógenes e Zana Zaidan
Nova CPI da Saúde foi cogitada durante prestação de contas da Sesau. (Foto: Zana Zaidan)Nova CPI da Saúde foi cogitada durante prestação de contas da Sesau. (Foto: Zana Zaidan)

Durante a prestação de contas da Sesau (Secretaria Municipal de Saúde Pública) realizada na noite desta sexta-feira (30), na Câmara Municipal de Campo Grande, o vereador Paulo Siufi (PMDB), que é presidente da Comissão de Saúde, afirmou que os parlamentares podem instaurar uma nova CPI para apurar irregularidades na gestão do ex-prefeito Alcides Bernal (PP). Além dele, os outros quatro membros da comissão já indicaram serem a favor da abertura.

De acordo com o vereador, durante a prestação de contas da pasta de Saúde apresentada no ano passado, o Legislativo suspeitou da compra de medicamentos superfaturados, obras superfaturadas e até a compra de aparelhos que não existem nos postos de saúde.

Segundo Paulo Siufi, a última prestação de contas apresentada pelo então secretário de Saúde Ivandro Fonseca, tem “erros escabrosos”. A assessoria jurídica do vereador constatou que, na época, a Sesau tentou fraudar o balanço. “Eles colocaram determinados números acreditando que nós não iríamos descobrir”, comentou. Ele informou que em seu depoimento, o ex-secretário Ivandro disse que havia R$ 43 milhões em caixa para investimentos na área da saúde, mas que esse dinheiro nunca foi encontrado.

Além disso, doze UBSFs (Unidades Básicas de Saúde Familiar) e três UPAs (Unidades de Pronto Atendimento), cujas obras começaram em 2012, teriam sido completamente paradas durante a gestão de Bernal, por falta de pagamento, apesar de a prefeitura ter recebido R$ 400 mil do Ministério da Saúde. “Praticamente parou por falta de pagamento e empenhos às construtores. Inclusive todas as unidades receberam suplementações orçamentárias”, denunciou a coordenadora de projetos especiais da Sesau, Oliva Montania.

“A mais emblemática das obras, a UPA Moreninhas III, estaria 90% executada. Só faltavam concluir detalhes como estacionamento e a instalação de aparelhos de ar condicionado, mas não foram concluídas por causa da falta de pagamento”, acrescentou Oliva.

Vistorias – Ao constatar a situação da saúde, a comissão de vereadores negociou com o novo secretário de Saúde Jamal Salém, e a prefeitura terá um prazo de 60 a 90 dias para apresentar melhorias. Com a apresentação do primeiro balanço e o prazo firmado, os vereadores, além de fazerem um “pente fino” na pasta da Saúde com abertura da CPI, pretendem também retomar as visitas às unidades de saúde da Capital. “Vamos verificar as deficiências e erros, em todos os locais onde existe o atendimento de saúde para a população. Desde postos de saúde, até mesmo o CCZ (Centro de Controle de Zoonoses)”, finalizou.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions