ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, SÁBADO  31    CAMPO GRANDE 18º

Política

CPI das Queimadas: Nelsinho é a favor e Soraya não vai assinar adesão

Senadores terão como foco investigar incêndios criminosos no Pantanal e na Amazônia

Por Leonardo Rocha | 24/09/2020 13:00
Senadores Nelsinho Trad (PSD) e Soraya Thronicke (PSL), no plenário da Senado (Fotos: Agência Senado)
Senadores Nelsinho Trad (PSD) e Soraya Thronicke (PSL), no plenário da Senado (Fotos: Agência Senado)

Os senadores de Mato Grosso do Sul tiveram posições diferentes sobre a criação da CPI das Queimadas. Nelsinho Trad (PSD) vai assinar requerimento a favor da investigação, diferente de Soraya Thronicke (PSL) que resolveu não aderir. Já Simone Tebet (MDB) prefere aguardar para saber se realmente a comissão parlamentar será instalada.

A CPI das Queimadas foi sugerida pela senadora Eliziane Gama (Cidadania-MA), que conseguiu ontem (23) recolher as 27 assinaturas necessárias para sua criação. A intenção é investigar os incêndios no Pantanal e na Amazônia.

Nelsinho explicou que pretende assinar adesão à CPI, porque é necessário aprofundar as investigações sobre o tema, que já foram iniciadas pela Polícia Federal. “Precisamos checar se houve queimadas imprudentes e desmatamentos”, disse ele ao Campo Grande News.

Soraya informou por meio da assessoria, que não vai assinar o requerimento para criação da investigação.  Já Simone ponderou que não foi procurada para assinar o pedido e que a questão vai ser analisada pela mesa diretora do Senado.

A emedebista prefere aguardar para saber se realmente a CPI, que já conta com as 27 assinaturas, vai ser instalada no Senado. Por meio da assessoria, informou que segue participando de forma efetiva da Comissão do Pantanal e que seu discurso tem sido sobre “punição” aos infratores.

“É necessário uma resposta firme. Meia dúzia devem estar na cadeia porque são criminosos. Assim demonstraram ao mundo que podem investir aqui, que se trata de um País que garante a sustentabilidade, com ambiente seguro”, discursou Simone, no plenário do Senado.

O Campo Grande News apurou que os senadores vão aproveitar a CPI para entrar na investigação já aberta pela Polícia Federal, que apura se fazendeiros estariam provocando incêndios criminosos no Pantanal.

Comissão – Além da CPI, segue em andamento a Comissão sobre os Incêndios no Pantanal, que já marcou inclusive para dia 3 de outubro, viagem a Corumbá, onde vão verificar a situação da região.

Também foram aprovados os convites para que o vice-presidente, Hamilton Mourão e os ministros Ricardo Salles (Meio Ambiente), Rogério Marinho (Desenvolvimento Regional) e Tereza Cristina (Agricultura) possam também visitar as áreas afetadas pelo fogo.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário