A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 16 de Agosto de 2017

02/12/2013 20:55

CPI gastou R$ 350 mil em pouco mais de 6 meses de trabalho, calcula presidente

Vinícius Squinelo

A CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Saúde, instaurada na Assembleia Legislativa, gastou R$ 350 mil em pouco mais de seis meses de trabalho por Mato Grosso do Sul. Foram cerca de R$ 58,3 mil mensais despendidos em estadias, viagens e pagamento de assessores.

A Comissão encerrou os trabalhos nesta segunda-feira (2), quando apresentou o relatório final, proposto pelo deputado estadual Junior Mochi (PMDB), aprovado pela maioria dos membros da CPI, e enviado a 14 órgãos regionais.

Segundo o presidente da Comissão, deputado estadual Amarildo Cruz (PT), foram 186 dias de trabalho, quando foram realizadas 35 audiências públicas e visitados 14 hospitais em 11 cidades do Estado.

A verba foi gasta entre pagamento de assessores parlamentares, despesas com viagens, hospedagens e outros, ainda conforma Amarildo.

Nesta terça-feira (3), a CPI deve apresentar um relatório completo e detalhado dos gastos com os trabalhos nos 186 dias.

PMDB retoma processo para mudar nome e voltar a se chamar MDB
A direção do PMDB retomou um processo interno para mudar o nome da legenda para MDB (Movimento Democrático Brasileiro), abandonando a denominação de ...
Reinaldo diz que corte de gastos do Governo Federal é preocupante
O governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB), admitiu, nesta quarta-feira, 16, preocupação sobre os reflexos do pacote de medidas do ...



O curioso é que um questionadores dos custos da CPI é justamente o irmão de um dos investigados!
 
Ana Silvestre em 04/12/2013 15:31:13
Engraçado, não era pra recuperar o dinheiro desviado?? e eles gastaram R$ 350.000,00??? Como isso pode ser possível?? ah ja sei todos tem que ter uma participação no bolo né???
 
Mauro José em 03/12/2013 08:57:52
Não vai dar em nada está CPI, só gastaram nosso dinheiro público! além do que já foi desviado da saúde pública.
 
otavio moreira em 02/12/2013 22:09:08
Era só entregar os documentos para o Ministério Público Federal que não teria esse gasto. ´Nossa esperança está no MPF, os demais é arquivamento certo.
 
Jorge Luis em 02/12/2013 21:43:04
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions