A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 26 de Abril de 2018

08/11/2012 12:47

Crise nas finanças fez 68 prefeituras"fecharem" em protesto

Paula Vitorino
Reunião na Assomasul aconteceu na tarde de ontem. (Foto: Divulgação)Reunião na Assomasul aconteceu na tarde de ontem. (Foto: Divulgação)

Por conta da crise nas finanças, 68 prefeituras fecharam as portas nesta quarta-feira (7) em sinal de protesto contra as medidas econômicas do governo federal que, segundo os prefeitos, acabaram deixando os gestores públicos engessados.

Obras estão sendo paralisadas para que os municípios possam evitar que as contas fiquem no vermelho. Salários de servidores em diversos municípios também estão atrasados. O cálculo é que o rombo chegue a R$ 397 milhões.

Os prefeitos ainda participaram de reunião no mesmo dia na Assomasul (Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul). Eles alegam forte impacto nas finanças públicas por conta da queda acentuada nos repasses do FPM (Fundo de Participação dos Municípios) e redução do IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados), que as cidades recebiam 22% do valor do imposto.

Durante a assembleia-geral, os prefeitos foram convocados para encontro nacional em Brasília, dia 13, quando pretendem ouvir uma resposta positiva da ministra Ideli Salvatti sobre documento encaminhado no dia 10 de outubro ao governo federal pedindo uma compensação financeira.

 



È esse rombo é um pouco exagerado,essas prefeituras prescisam prestarem contas e seus gestores responsabilizados e, se for o caso serem punidos por impropridade administrativa,pois os super faturamentos correm soltos na maioria das prefeituras, é executivo macomunado com legislativo é uma festa só,
 
marco a.candido em 08/11/2012 14:20:56
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions