ACOMPANHE-NOS    
MARÇO, SÁBADO  06    CAMPO GRANDE 23º

Política

Defesa de Nelsinho vai recorrer de decisão que bloqueia bens do ex-prefeito

Depacho do juiz David de Oliveira Gomes foi dado em ação sobre tapa-buraco

Por Marta Ferreira | 22/01/2021 15:31
O senador Nelson Trad Filho (PSD/MS), que é parte de ação na qual foi definido bloqueio de bens. (Foto: Agência Brasil)
O senador Nelson Trad Filho (PSD/MS), que é parte de ação na qual foi definido bloqueio de bens. (Foto: Agência Brasil)

Consternação foi a palavra usada pela defesa do senador Nelson Trad Filho (PSD/MS) para definir como recebeu a decisão judicial determinando bloqueio de R$ 131 milhões em bens no nome dele .

O despacho é parte de ação sobre os serviços de tapa-buraco em Campo Grande na gestão de Nelsinho à frente da prefeitura.

Em nota à imprensa, a representação do senador diz que, “além de genérica”, a decisão apenas ratificou outra já existente nos autos.

Recursos serão interpostos e a verdade será restabelecida,  como já ocorreram em outras ações com acusações idênticas”, afirma o advogado Fabio Ferraz.

O texto diz, também, que a acusação do Ministério Público Estadual, tomando-se por base outras decisões do Tribunal de Justiça, “já foi maculada pela imputação indiscriminada de condutas que sequer poderiam ter sido tomada pelo gestor municipal”.

Decisão –  Além do ex-prefeito, a ordem de bloqueio de bens é para João Antônio De Marco (ex-secretário de Obras de Campo Grande), Usimix Ltda e os empresários Paulo Roberto Álvares Ferreira e Michel Issa Filho.  Foi agendada audiência do processo para o dia 2 de setembro.

Ao todo, o valor a ser bloqueado da empresa e quatro pessoas físicas é de R$ 655 milhões.

O juiz da 2ª Vara de Direitos Difusos, Coletivos e Individuais Homogêneos, David de Oliveira Gomes Filho, é o responsável pelas decisões, que foram incluídas na última quarta-feira no Sisbajud (Sistema de Busca de Ativos do Poder Judiciário).

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário