A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

15/03/2016 17:51

Delcídio confirma proximidade de Bumlai com Lula e família em delação

Priscilla Peres
Bumlai e Lula tem em uma relação próxima desde 2002. (Foto: Veja)Bumlai e Lula tem em uma relação próxima desde 2002. (Foto: Veja)

A delação premiada feita pelo senador Delcídio do Amaral e homologada pelo STF (Supremo Tribunal Federal) hoje, revela a proximidade do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e do pecuarista de MS, José Carlos Bumlai.

No anexo 6 do documento, Delcídio contou que ambos se conheceram na gravação de um programa eleitoral em 2002, quando Lula se aproximou de Bumlai pois "o presidente precisava entrar nesse importante setor da economia", que é o agronegócio.

O programa era gravado em uma das fazendas de Bumlai e Delcídio, então candidato ao Senado, participava com apoio de Lula. O senador contou na delação que Bumlai é engenheiro e pecuarista, tendo iniciado sua vida profissional na construtora Constran, por sua competência e habilidade no trato dos negócios, cresceu rapidamente tornando-se o "homem de confiança" do empresário Olacyr de Morais.

Deste dia em diante, o ex-presidente e o pecuaristas estreitaram laços, de acordo com Delcídio. Sendo que Bumlai "se tornou um grande empreendedor do agronegócio e na área de energia, após a aproximação" e com o tempo, alavancou negócio importantes por todo o Brasil, principalmente entre 2003 e 2010.

Delcídio é categórico em afirmar que "ao contrário do que afirma o ex-presidente, Bumlai goza de total intimidade com ele, representando, de certa maneira o papel de "consiglieri" da família". Consiglieri é um termo usado pela máfia, para se referir ao homem que ocupa o cargo de maior confiança do chefão.

Em uma das partes da delação, Delcídio afirma que Bumlai sempre prestou grandes serviços ao ex-presidente e sua família. Ele contou que certa vez, em conversa, Lula se referiu negativamente a Bumlai, contudo Delcídio retrucou dizendo "não fale dele assim, presidente. Isso pode ser dito para outras pessoas, não para mim".

Além disso, Delcidio confessou que disso a Lula em outro dialogo "presidente Lula, nós do PT não sabemos enterrar os nosso mortos. Deixamos nossos cadáveres em covas rasas. Um dia, presidente, eles ressuscitam e matam a gente"

Prisão - Bumlai está preso desde novembro do ano passado, acusado de desvios de dinheiro na operação de compra da sonda Vitória 10.000. Na delação, Delcídio disse que os desdobramentos políticos e financeiros dessa aquisição são muito maiores dos que os divulgados.

O senador afirmou que a operação teria sido feita com a finalidade, entre outras, de quitar uma dívida de Bumlai com o banco Schahin, dívida essa que era de R$ 12 milhões. O contratou girou em torno de US$ 1,6 bilhão.

Na operação realizada, segundo ele, o contrato da sonda não só quitou os R$ 21 milhões da divida com o banco, como serviu para pagar dívidas de campanha presidencial de Lula em 2006. Provavelmente o valor da operação alcançou R$ 20 milhões, de "forma a atender diversas frentes ilícitas que o governo necessitava atender".



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions