A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

14/10/2015 08:32

Depois dos petistas, Bernal pode perder mais um aliado de primeira hora

Antonio Marques
A relação entre o vereador José Chadid e o prefeito Alcides Bernal não seria mais a mesma. (Foto: Fernando Antunes)A relação entre o vereador José Chadid e o prefeito Alcides Bernal não seria mais a mesma. (Foto: Fernando Antunes)

A situação do prefeito Alcides Bernal (PP) está cada vez mais delicada na Câmara Municipal. Depois de perder os três aliados de primeira hora, Marcos Alex, Thais Helena e Airton Araújo, ambos do PT, agora pode perder mais um, seu ex-secretário de Educação, o vereador José Chadid (sem partido), que também declarou ser independente em relação à administração municipal.

Questionado se estaria na base de apoio ao prefeito, Chadid foi enfático na resposta. “Estou na base entre aspas”, afirmou ele gesticulando com as mãos o sinal de aspas. O vereador disse que vai apoiar os projetos de interesse da população. “Quero honrar o meu mandato”, declarou.

José Chadid era suplente de vereador pelo PSDB quando foi convidado por Bernal para ser secretário municipal de Educação, em 2013. Com o rompimento entre seu partido e o gestor municipal, Chadid escolheu permanecer no cargo e foi expulso de sua legenda. No entanto, com a saída da professora Rose Modesto da Câmara Municipal para ocupar a vice-governadoria, Chadid assumiu a vaga de vereador no início deste ano.

As declarações de José Chadid demonstra algum descontentamento com Bernal nesta volta ao poder, uma vez que até pouco dias atrás o vereador era visto sempre ao lado do prefeito e durante a gestão de Gilmar Olarte, ele sempre fez oposição.

O quarto vereador a deixar a base de apoio do prefeito revelou que não suporta a “política de guerra de egos, com interesses mesquinhos e escusos.” Para Chadid, para solucionar os problemas na Capital é necessário harmonia entre os poderes e parar com “essas coisas pequenas.”

O Campo Grande News apurou que o vereador pode estar voltando para o ninho tucano. Ele não confirmou, mas também não negou. Revelou que está bem encaminhado sua ida para um partido grande e que na hora certa vai anunciar sua filiação em cerimônia da legenda. O objetivo é buscar a reeleição no próximo ano.

Ainda em relação a administração municipal, ele disse que seu posicionamento demonstra maturidade política. “Política é coisa séria. Sou professor universitário e sei que posso ajudar mais no Legislativo”, comentou Chadid, acrescentando que vai desenvolver seu trabalho da melhor forma possível para contribuir com o desenvolvimento da Capital. “O prefeito precisa fazer uma boa administração para Campo Grande”, afirmou.

Na base de apoio do prefeito Bernal permanecem os vereadores Luiza Ribeiro (PPS); Derly dos Reis de Oliveira, o Cazuza (PP), Roberto Santana dos Santos, o Betinho (PRB); e Eduardo Cury (PTdoB), que assumiu o lugar de Paulo Pedra (PDT), atual secretário municipal de Governo.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions