A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

23/06/2013 09:40

Deputado propõe uso de pulseiras de identificação em pacientes da rede de saúde

Leonardo Rocha
Deputado quer evitar erros de medicação e procedimentos médicos por falta de identificação (Foto: divulgação)Deputado quer evitar erros de medicação e procedimentos médicos por falta de identificação (Foto: divulgação)

O projeto do deputado Márcio Fernandes (PT do B), que está em tramitação na Assembleia, propõe a adoção de pulseiras de identificação em pacientes das redes de saúde pública e privada do Mato Grosso do Sul. De acordo com ele, acontecem diversas ocorrências de “troca” de medicamentos ou até erros de procedimentos médicos por falta de identificação dos pacientes.

A proposta prevê que todos que estiverem em sistema de observação, internação ou qualquer outro procedimento em unidades de saúde devem utilizar esta “pulseira”, que terá o nome do paciente, idade, ala em que está sendo atendido e nome do médico responsável, junto com o logotipo da instituição de saúde. “Frequentemente aparecem casos de erros que inclusive causaram mortes por falta deste atributo”, diz o projeto.

Segundo o deputado, a Fenafar (Federação Nacional dos Farmacêuticos) publicou um estudo que afirma que hospitais erram na administração de medicamentos em 30% dos casos. “Não podemos deixar de notar que existe superlotação nas unidades de saúde, onde pacientes permanecem por períodos superiores aos recomendados por lei, em leitos improvisados e macas nos corredores”, destaca.

No projeto, o deputado afirma que o custo será baixo as unidades e que o uso destas pulseiras tem se mostrado eficiente em várias unidades hospitalares do país, entre elas o Hospital 9 de Julho, em São Paulo, e Hospital São Bernardo em Colatina. Caso o projeto seja aprovado, a lei entra em vigor em 90 dias.

Governo do Estado investe R$ 9,2 milhões em infraestrutura em Caracol
Caracol vai receber mais de R$ 2,8 milhões em obras a serem executadas pelo Governo do Estado em parceria com a prefeitura e deputados federais e est...
Assembleia vota Orçamento de R$ 14,4 bilhões de 2018 na terça-feira
O Orçamento de R$ 14,4 bilhões do Governo de Mato Grosso do Sul para 2018 passará pela votação em segunda discussão na terça-feira (19) na Assembleia...


Acho que erros de medicamentos nos hospitais é pura faltade atenção, essa tal de pulseira só vai beneficiar o fabricante, esse deputado tem que se preocupar com outras coisas mais uteis para a população.
 
helena da costa andrade em 23/06/2013 20:45:26
A justificativa é vaga, portanto o Projeto sem fundamento...Isso não irá impedir erros pelo corpo de enfermagem.
 
Juan Charlymoon em 23/06/2013 11:04:40
Bom dia , penso que esta medida seria bem vinda e traria mais segurança e lisura no atendimento tanto para o paciente ,hospital e médico!
 
necime l peres em 23/06/2013 10:06:28
poderia aproveitar e colocar pulseiras nos detento do semi aberto também, assim alguns deles que ainda insistem em continuar na profissão quando estão soltos pensariam duas vezes antes de cometer novamente as barbáries, .............quando tem o indulto de natal poderiam usar tbem, assim quem sabe quando eles não retornarem ficaria mais fácil de ser localizado, (pulseira magnética)
 
Wagner Borges de Freitas em 23/06/2013 09:53:58
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions