A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

04/09/2013 22:44

Deputado vai interrogar interventor da Enersul e exigirá pagamento de dívida

Vinícius Squinelo
Deputado também questionará dívida de R$ 1 bilhão da Enersul (Foto: Giuliano Lopes/AL)Deputado também questionará dívida de R$ 1 bilhão da Enersul (Foto: Giuliano Lopes/AL)

O deputado estadual Marquinhos Trad (PMDB) irá representar a Assembleia Legislativa em interrogatório com o interventor da Enersul, Jerson Kelman, dia 11 de setembro, na Câmara dos Deputados. Ele vai a Brasília com a missão de reforçar o cumprimento de acordo no sentido de a empresa pagar dívida de R$ 480 milhões com produtores rurais.

O parlamentar aproveitará para cobrar esclarecimentos sobre o endividamento da concessionária na ordem de R$ 1 bilhão, segundo informou via assessoria de imprensa.

A Enersul alega que a dívida com os produtores caducou em 2009, por isso, considera apenas débito de R$ 72 milhões com cerca de seis mil consumidores. Por outro lado, a própria Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) se comprometeu, em recente encontro com Marquinhos, a exigir o ressarcimento aos 30 mil clientes, que há cerca de 10 anos, investiram na iluminação de áreas rurais, porque a empresa alegava não ter condições de cumprir o compromisso.

Em troca, a concessionária prometeu devolver o recurso, estimado hoje em R$ 480 milhões. Recentemente, no entanto, solicitou à Aneel a caducidade da dívida e chegou a ameaçar ratear com os consumidores o débito. Diante da reivindicação da empresa, Marquinhos foi a Brasília e arrancou da Agência o compromisso de exigir da Enersul a quitação da dívida.

Endividamento – O parlamentar também aproveitará a oitiva, convocada pelo deputado federal Akira Otsubo (PMDB), para questionar o endividamento de cerca de R$ 1 bilhão da Enersul. “Isso compromete a capacidade de investimento da concessionária e, consequentemente, a qualidade do serviço”, ponderou Marquinhos.

Além disso, ele cobrará a compensação aos 880 mil consumidores por falhas na prestação do serviço. Por não cumprir com limite de tempo que deixa o cliente sem energia, a empresa foi obrigada a devolver cerca de R$ 4,5 milhões aos sul-mato-grossenses. “A própria Aneel declarou essa dívida”, destacou Marquinhos.

Além de Kelman, serão interrogados pelos deputados o presidente da Aneel, Nelson Hubner, o diretor de regulação da Agência, Romeu Rufino, e o controlador do Grupo Rede, Jorge Queiroz.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions