A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

12/01/2011 16:47

Bancada de MS teve 410 faltas em 4 anos

Paulo Fernandes

Levantamento do Campo Grande News foi feito com dados oficiais.

Nos últimos 4 anos, a bancada de Mato Grosso do Sul na Câmara Federal faltou em média a 12,88% das sessões deliberativas, somando 410 ausências nos últimos 4 anos. Os números são do portal Transparência, do próprio site da Câmara.

Entre os deputados federais de Mato Grosso do Sul, os que mais faltaram já que se despediram do Congresso Nacional: Nelson Trad (PMDB), que não concorreu à reeleição, Antonio Cruz (PP) e Dagoberto Nogueira (PDT), derrotados nas urnas.

O patriarca da família Trad faltou a 85 sessões deliberativas (20,1% das 422 realizadas no período), mas apresentou justificativa a 32 delas.

Já Antonio Cruz deixou de comparecer a 80 sessões (19%), sem justificar nenhuma das ausências.

Dagoberto Nogueira (PDT), que disputou o cargo de senador, deixou de participar de 78 sessões deliberativas (18,5%) e apresentou justificativa para apenas 11 (2,6%).

O deputado mais assíduo foi Geraldo Resende (PMDB). Ele participou de 399 das 422 sessões deliberativas no período.

Reportagem do site Congresso em Foco mostrou que apenas um deputado compareceu a todas as sessões, o capixaba Carlos Manato. Outros dois parlamentares chegaram perto desta marca: José Genoino (PT-SP) e Jofran Frejat (PR-DF) tiveram apenas quatro faltas cada.

Nenhum deputado de Mato Grosso do Sul figurou na lista da assiduidade feita pelo site.

Confira as presenças e ausências dos deputados de MS:

Antonio Carlos Biffi (PT)

Total de dias com sessões deliberativas realizadas no período 422 100,0%

Total de dias com presença nas sessões deliberativas 389 92,2%

Total de dias com ausências justificadas em sessões deliberativas 27 6,4%

Total de dias com ausências não justificadas em sessões deliberativas 6 1,4%

Antonio Cruz (PP)

Total de dias com sessões deliberativas realizadas no período 422 100,0%

Total de dias com presença nas sessões deliberativas 342 81,0%

Total de dias com ausências justificadas em sessões deliberativas 80 19,0%

Total de dias com ausências não justificadas em sessões deliberativas 0 0,0%

Dagoberto Nogueira (PDT)

Total de dias com sessões deliberativas realizadas no período 422 100,0%

Total de dias com presença nas sessões deliberativas 344 81,5%

Total de dias com ausências justificadas em sessões deliberativas 67 15,9%

Total de dias com ausências não justificadas em sessões deliberativas 11 2,6%

Vander Loubet (PT)

Total de dias com sessões deliberativas realizadas no período 422 100,0%

Total de dias com presença nas sessões deliberativas 364 86,3%

Total de dias com ausências justificadas em sessões deliberativas 49 11,6%

Total de dias com ausências não justificadas em sessões deliberativas 9 2,1%

Waldemir Moka (PMDB)

Total de dias com sessões deliberativas realizadas no período 422 100,0%

Total de dias com presença nas sessões deliberativas 381 90,3%

Total de dias com ausências justificadas em sessões deliberativas 41 9,7%

Total de dias com ausências não justificadas em sessões deliberativas 0 0,0%

Geraldo Resende (PMDB)

Total de dias com sessões deliberativas realizadas no período 422 100,0%

Total de dias com presença nas sessões deliberativas 399 94,5%

Total de dias com ausências justificadas em sessões deliberativas 19 4,5%

Total de dias com ausências não justificadas em sessões deliberativas 4 0,9%

Marçal Filho (PMDB)

Total de dias com sessões deliberativas realizadas no período 137 100,0%

Total de dias com presença nas sessões deliberativas 125 91,2%

Total de dias com ausências justificadas em sessões deliberativas 10 7,3%

Total de dias com ausências não justificadas em sessões deliberativas 2 1,5%

Nelson Trad (PMDB)

Total de dias com sessões deliberativas realizadas no período 422 100,0%

Total de dias com presença nas sessões deliberativas 337 79,9%

Total de dias com ausências justificadas em sessões deliberativas 53 12,6%

Total de dias com ausências não justificadas em sessões deliberativas 32 7,6%



Bom como nosso amigo disse, o "Ilustre" Nelson Trad trouxe muitas verbas para MS!!!!
Ótimo, não fez mais que sua obrigação, afinal foi eleito pelo povo pra isso, e essa atitude não justifica esse número de faltas, se nós pobres trabalhadores faltamos, o patrão ainda se acha no direito de não aceitar um atestado médico, desconta nosso salário e benefícios, sem lembrar que recentemente eles aumentaram seus próprios ganhos em 26%, e ainda dizem que com R$ 8,000,00 eles não vivem decentemente!!!
E nós como ficamos, tem alguém da OAB lendo isso pra tomar providências, como ficam os cofres do nosso estado e nossos IMPOSTOS?
Não é questão de meter o pau e sim ver a verdade dos fatos, ou vamos continuar jogando a sujeira pra debaixo do tapete????
 
Oswaldo Junior em 13/01/2011 11:10:43
Por conta disso tudo que sou a favor dos agentes de saude que estão em greve, esses servidores ralaizam serviços para o povo muito mais ques esses deputados que lembra do pobre so na campanha, os agentes estão constante na casa do pobre orientado como cuidar de limpeza para evitar o musquito da dengue, a maior dengue no MS, são os propios politicos de vereador à senador limpeza total nas próximas eleições
 
Alberto Pontes Filho em 13/01/2011 10:19:42
tenho certeza que nelson trad ja contribui muito para nosso estado. vcs pegam noticias isoladas e descem o pau sem ter o minimo conhecimento. ele foi o deputado federal que mais trouxe verbas para nosso estado. ja foi titulado como membro da comissao de justiça da camara, sendo um dos melhores la dentro. isso vcs nao sabem !! infelizmente ele saiu da politica. um cara transparente e que contribuiu e muito para VOCE que esta metendo o pau viver em um dos melhores estaod para se viver no brasil. valeu nelsão!!!
 
mauricio oliveira em 13/01/2011 08:45:41
esses politicos tem que tomar vergonha na cara, e nos tambem, de votar nesta cambada
que toda eleição estão ai comprando votos são campanhas milionarias, e quem paga tudo isso?
 
rosemeire sousa rodrigues em 13/01/2011 02:26:43
vejam, nao é só o salário que os mesmos recebem, lembrando que a esse salário, incorporam-se os auxilios terno, secretária, combustivel, aluguel (que nao pagam) viagem (inclusive dos anexos) etc... falta de respeito com o povo e com o trabalhador, falta de ética e moral. e ainda choram para aprovar um salário de miséria ao trabalhador e para eles é questão de segundos! acorda Brasil, acordemos brasileiros, vamos nos manifestar!
 
w. cesar em 13/01/2011 01:18:01
Parabéns para esses parlamentares faltosos,foi para isso que foram eleitos.Estes sim são os verdadeiros bandidos de colarinho branco,engravatados,assaltantes do patrimônio publico.O lugar deles seria atrás de uma grade.Uma das principais causas das mazelas de nosso païs é a classe política,salvo algumas excessões.
 
alexandreagostini.xiru@hotmail.com em 12/01/2011 10:21:21
"quando o justo governa o povo se alegra! quando o impio governa o povo sofre!e não são eestes que fazem nossas leis! que vergonha eim! por isso que tem um que se elegeu a pouco que tinha agentes de saúde como cabos eleitorais que pagaram 100 reais em notas verdadeiras no dia da eleição,então é preciso tirar o prejuizo néeeeeee
 
walter josé da silva nascimento em 12/01/2011 09:48:30
Será que foi descontado em folha estas faltas, porque se não foi, isso é um absurdo, ainda
bem que os campiões de falta do MS ficaram sem mandato, e que continue sem mandato para o resto da vida, estes sanguesugas do povo sul matogrossenses.
 
Agnaldo Veissimo Simões em 12/01/2011 09:24:14
Vai eu faltar um dia de serviço que eu nao justifique, com certeza vao descontar no meu misero salario de fome, se nao mandar embora , essa é a nossa politica no nosso pais, uma vergonha , cade os direitos humanos , cade a OAB, alguem tem que fazer alguma coisa , afinal quem paga os salarios desses parasitas somos nos , vamos mandar para ruas esse ordinarios ....
 
josé Vieira em 12/01/2011 08:47:32
Ainda bem que graças a Deus nenhum dos três são mais deputados....
 
José Arantes em 12/01/2011 07:55:46
Parabéns aos nobres deputados! Tem que faltar um pouco mesmo.
Excesso de serviço mata!
 
Rodrigo Medeiros em 12/01/2011 07:31:43
O brasileiro tem que aprender a votar, enquanto nós votarmos em empresários, fazendeiros, industriais e etc, vai ser sempre assim desigual, eles não tem interesse em resolver o nosso problema por que se les resolverem o problema vai ser deles, eles terão que pagar mais, não estão nem ai pra gente depois da eleição. Abre o olhoooo!!!!
 
Paulo Sérgio de Lira em 12/01/2011 07:28:59
Vai eu faltar um dia sequer no meu serviço? Esses infelizes que ganham o insuficiente (ganham num mes o que eu ganho no ano inteiro) vivem com essas faltas e nada acontecem. Me obrigam a passar por junta médica e toda burocracia póssivel. É depois vem me dizer Igualdade de direitos contida na Constituição. Que vergonha!
 
André Neves em 12/01/2011 06:37:11
Na política temos disso...
Por isso que muitos querem chegar lá...
 
Margarida Rodrigues em 12/01/2011 05:40:39
Nossa!!!
E eu que votei num deles.
Isso por que eles receberam uma gorda ajuda de custo e passagens aereas para cumprimerem com compromisso assumido junto ao povo que os elegeram.
 
Maria Luiza Corvalã dos Santos em 12/01/2011 05:37:04
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions