A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 19 de Março de 2019

14/11/2018 12:15

Deputados defendem acordo para retomada da duplicação da BR-163

Empresa responsável quer revisão em contrato para retomar a obra e os investimentos na rodovia

Leonardo Rocha
Deputados José Carlos Barbosa (DEM), Pedro Kemp (PT) e João Grandão (PT), durante sessão (Foto: Victor Chileno/ALMS)Deputados José Carlos Barbosa (DEM), Pedro Kemp (PT) e João Grandão (PT), durante sessão (Foto: Victor Chileno/ALMS)

Os deputados defendem que haja um acordo entre o Ministério dos Transportes, ANTT ( Agência Nacional de Transporte Terrestre) e a empresa CCR MSVia, para que seja retomada a obra de duplicação da rodovia BR-163, em Mato Grosso do Sul. Eles reclamam que os pedágios continuam sendo cobrados, enquanto que o projeto está estagnado.

“Sabemos que o contrato inicial (concessão) tinha outro cenário econômico e que com os recursos arrecadados a empresa alega que não tem como continuar a obra (duplicação), então que haja uma revisão destes termos e um acordo”, disse Cabo Almi (PT), ao reclamar que os pedágios continuam sendo cobrados, enquanto que a duplicação está parada.

José Carlos Barbosa (DEM) defende um “diálogo” entre as partes para se chegar a um consenso. “Importante esta interferência do governo para viabilizar um acordo, pois sem duplicação da rodovia não se acaba o problema dos acidentes, algo precisa ser feito”, ponderou o democrata.

Já João Grandão (PT), presidente da comissão que trata do tema, reclamou do “descaso” tanto do Ministério (Transportes), como da própria ANTT. “Nós fizemos inúmeras reuniões e audiências, para que fôssemos recebidos em Brasília para buscar um acordo, mas não tivemos resposta. “Precisamos de um engajamento das autoridades para que haja uma solução”.

Para Renato Câmara (MDB) deve ser feita uma avaliação pelas autoridades, para saber se o pedido feito pela empresa CCR, de um reajuste no contrato, se trata de algo justo e possível. “Eles avaliam e chegam a uma conclusão. Se não puder mudar os termos (contrato), então que se abra nova licitação para concessão”, entende o emedebista.

Encontro – O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) se reuniu ontem (13), em Brasília, com o diretor-geral da ANTT, Mário Rodrigues Júnior, onde discutiram a proposta de solicitar ao TCU (Tribunal de Contas da União) um eventual “reequilíbrio no contrato” com a empresa CCR, para que em acordo, sejam retomadas as obras e investimentos na rodovia.

Desde maio deste ano a empresa suspendeu os investimentos e recorreu ao Poder Judiciário, mudanças no contrato. Reinaldo diz que a ANTT reconheceu que há previsão de revisão (contrato) e que o tucano ainda vai articular com outros governadores que também passam por problemas em concessão. “Vamos buscar esta equação. O que é ruim é a paralisação: continuar cobrando os pedágios e não ter os investimentos”.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions