A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

15/05/2013 18:50

Deputados estaduais começam a discutir composição da CPI da Saúde

Zemil Rocha
Amarildo e Lauro Davi (em pé) são cotados para integrar a CPI (Foto: Giuliano Lopes)Amarildo e Lauro Davi (em pé) são cotados para integrar a CPI (Foto: Giuliano Lopes)

Os deputados estaduais devem começar a discutir amanhã a composição da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Saúde, criada ontem na Assembleia Legislativa, embora as indicações dos partidos só devam ocorrer na semana que vem. A maioria governista, que apóia o governador André Puccinelli, deverá comandar a CPI, ao contrário do que aconteceu com a comissão criada na Câmara de Campo Grande, que majoritariamente é integrada por vereadores que fazem oposição ao prefeito Alcides Bernal (PP).

Na composição da CPI, dos cinco membros três integram a base de apoio ao governador André Puccinelli e dois a bancada oposicionista. Ao PMDB, com cinco deputados, cabe a indicação de dois membros, ao PSDB e PT, com quatro deputados cada, mais dois membros individualizadamente e aos pequenos partidos, a última vaga. Os pequenos partidos somam 12 legendas na Assembleia, cada uma com no máximo três deputados, com é o caso do PT do B e do PR.

“Como a sessão de amanhã é mais tranqüila, após ela devemos começar a discutir as indicações dos partidos”, informou o deputado Lídio Lopes (PP) nesta quarta-feira, explicando, porém, que as indicações dos partidos só deverão ser anunciadas a partir da próxima sessão parlamentar, na terça-feira (21).

Entre os nomes mais cotados para a CPI estão os dos deputados Lauro Davi (PSB) e Amarildo Cruz (PT), que foram os autores do pedido de convocação de audiência pública que debateu as fraudes no Hospital do Câncer Alfredo Abrão e Hospital Universitário, objeto principal de investigação da comissão instalada na Assembleia. Davi pode ser indicação dos “pequenos partidos” e Amarildo, do PT.

Em razão de ser o líder do governo na Casa, o deputado estadual Oswaldo Mochi Júnior (PMDB) também cotado para integrá-la, até mesmo em razão de seus conhecimentos jurídicos, já que é advogado. O outro nome do PMDB poderá ser Maurício Picarelli ou Eduardo Rocha, ambos também fiéis integrantes da base política do governador André Puccinelli.

Ainda não há definição ou cogitação sobre o nome que a bancada do PSDB indicará para CPI da Saúde.

 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions