A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 24 de Setembro de 2018

24/05/2017 18:31

Documentos mostram que atos de Reinaldo foram corretos, diz TCE

Paulo Nonato de Souza e Lucas Junot
O governador Reinaldo Azambuja reunido na tarde desta quarta-feira na sede do TCE em Campo Grande (Foto: Marcos Ermínio)O governador Reinaldo Azambuja reunido na tarde desta quarta-feira na sede do TCE em Campo Grande (Foto: Marcos Ermínio)

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) esteve na tarde desta quarta-feira, 24, na sede do Tribunal de Contas de Mato Grosso do Sul, no Parque dos Poderes, em Campo Grande, cumprindo uma série de visitas aos órgãos públicos, iniciada depois da delação premiada dos irmãos Joesley e Wesley Batista, donos da JBS.

Azambuja chegou ao TCE por volta de 16h, acompanhado do secretário de Governo, Eduardo Riedel, e se reuniu durante uma hora e meia com o presidente do TCE, Waldir Neves, e demais conselheiros da corte fiscal. O governador apresentou documentos, planilhas e contratos em sua defesa.

Segundo Waldir Neves, os documentos apresentados pelo governador atestam a correção dos seus atos, e não cabe ao Tribunal de Contas discutir a questão.

“O TCE trata da aplicação de recursos públicos, e dentro dessa esfera tudo tem transcorrido na perfeita normalidade. Então, este é um problema para a polícia investigar, porque o Estado não pode parar”, comentou.

Questionado sobre a abertura de um eventual procedimento administrativo contra o governador no TCE, Waldir Neves disse que já está marcada para o dia 31, quarta-feira da próxima semana, a audiência especial para a apresentação das contas do governo do Estado.

“A relatora é a Conselheira Marisa Serrano, e havendo necessidade ela própria irá tomar as medidas cabíveis”, declarou o presidente do Tribunal de Contas.

Desde terça-feira (23), Reinaldo reuniu-se com os deputados estaduais, foi ao TJ (Tribunal de Justiça), conversou com representantes do setor produtivo na Fiems (Federação da Indústria de MS), além de manter agendas públicas de governo.

Tem reiterado, entre outras coisas, que recebeu doações de campanha declaradas à Justiça eleitoral e que sua relação com a JBS sempre foi institucional. Reinaldo disse, em entrevistsa na terça, que "vai até o fim" para provar sua inocência e desmentir as delações dos irmãos Batista.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions