A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

27/06/2008 13:12

Eleição para reitor da UFMS é marcada para 4 de agosto

Redação

A comunidade da maior universidade publica de Mato Grosso do Sul, a UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) vai às urnas no dia 4 de agosto, pouco depois da volta às aulas das férias de meio de ano, para a escolha do novo reitor. A data foi definida hoje em reunião do Coun (Conselho Universitário) da instituição, formado por 43 membros.

Na reunião, ficou definido ainda que as regras para a votação vão manter o voto proporcional, ou seja, o dos professores continuará tendo peso maior do que o dos alunos e técnicos. Presidente do Conselho, o reitor da UFMS, Manoel Catarino Paes Peró, afirma que essa mudança nas regras para a eleição, reivindicada principalmente pelos alunos, só pode ocorrer via lei federal.

A votação para a sucessão do reitor da UFMS vai acontecer este ano mais tarde do que a última eleição, que foi em maio. A indefinição sobre a data vinha provocando reclamações tanto entre alunos quanto de docentes. Havia uma preocupação de que o pleito fosse marcado em período de férias.

Na reunião de hoje, foram sugeridas quatro datas e a maioria dos conselheiros optou pelo dia 4 de agosto.

Para um dos conselheiros e pré-candidato ao cargo, o pró-reitor de Ensino de Graduação, César Benevides, é uma data que vai pegar os alunos voltando das férias, que se encerram no dia 27 de julho, e, como afirma, haverá pouco tempo para o debate.

Benevides apresentou como proposta de data da eleição o dia primeiro de setembro, alegando que, dessa forma, os candidatos terão mais tempo para expor propostas à comunidade da UFMS.

O reitor Manoel Peró pensa diferente. Depois de ressaltar que quem definiu a data foi o colegiado, e que sequer votou, o que só ocorre em caso de empate, Peró afirmou que os candidatos já estão postos e já em campanha há algum tempo.

Quem deve disputar - São quatro pré-candidatos: a pró-reitora de Pesquisa e Pós-Graduação, Célia Maria da Silva, que tem apoio do reitor, o professor César Benevides, e os professores Jair Vicente e Antônio Osório.

Só o número de votantes já faz da eleição da UFMS uma das mais movimentadas no Estado: são 17,6 mil mil, 15 mil deles estudantes, 1,8 mil funcionários e 800 professores.

Mas o que mais chama a atenção é o tamanho do orçamento que o novo reitor administrará: cerca de R$ 240 milhões na gestão de 2008 a 2012.

O processo eleitoral prevê que seja formada uma lista tríplice entre os mais bem votados. Essa lista é enviada ao presidente da República, que é quem define entre os nomes. A tradição é que o mais votado seja escolhido.

Temer diz que adiamento da reforma da Previdência foi 'ótimo' para ganhar votos
O presidente Michel Temer procurou mostrar otimismo ao falar sobre a reforma da Previdência ao dar posse ao deputado federal Carlos Marun (PMDB-MS) c...
Diretor da PF entrega ao STF relatório de investigação sobre ministros
O diretor-geral da Polícia Federal, Fernando Segóvia, entregou hoje (15) à ministra Cármen Lúcia, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), um re...
TRE realiza plantão para cadastramento biométrico neste sábado na Capital
O TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul) realiza neste sábado mais um plantão para atender eleitores de Campo Grande que ainda nã...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions