A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

25/07/2013 17:16

Eleitores confirmam "venda" de votos e vereador tem o mandato cassado

Zemil Rocha

Mais um vereador teve o mandato cassado em Mato Grosso do Sul. Por captação ilícita de votos em Ladário, Daniel da Costa Brambilla perdeu o cargo por determinação do juiz da 50ª Zona Eleitoral de Corumbá, que julgou procedente representação promovida pelo Ministério Público Eleitoral, através da 5ª Promotoria de Justiça. O vereador cassado também foi multado em mil UFIRs.

A punição decorreu da troca de voto por dinheiro, com pagamento parcial do valor de R$ 100 por voto e posterior reclamação dos próprios eleitores corrompidos de que teria levado calote quando à segunda parcela da “venda”, fato que teria sido comprovado no Processo autos nº 591-47.2012.6.12.0050.

Teria havido mesmo reclamação formal dos eleitores corrompidos, ao procurar a 5ª Promotoria de Justiça e se queixar do não pagamento do total prometido. Consta dos autos que mesmo advertidos da responsabilização pela corrupção eleitoral, os eleitores confirmaram em Promotoria e em Juízo que aceitaram o pagamento e promessa complementar em troca de voto.

A decisão, embora aplicável de imediato, no que tange ao afastamento do vereador cassada ainda pode ser reformada, já que cabe recurso ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE). 17:32

 



Vcs já foram acusados de algo q não cometeram? Na política há mtos interesses em jogo. Já pensaram na possibilidade de ser uma armação de algum adversário político.. do suplente ou alguém diretamente interessado? Se não têm provas materiais e a decisão do juiz se baseia apenas na acusação da mãe e filha, não dando importância a quem tbm jurou dizer a verdade, no caso não dando ouvidos à testemunha de defesa, assim ficará mto fácil armar contra qualquer adversário político e tirá- lo do cargo. Mto fácil falar que compraram seu voto e denunciar, sustentar a mentira até o fim pq o juiz vai acreditar apenas em quem está acusando e vai começar uma onda de cassações, pois não precisa de provas e todos os interessados vão começar armar um contra o outro. Reflitam sobre isso. Investiguem tbm o judiciário.
 
Antonio Geraldo Teixeira em 28/07/2013 14:33:03
eu admiro a cara de pau desses eleitores reclamarem, esse tipo de eleitor é que afundo os poderes, eleitor que aceita dinheiro ou favor em troca de foto, é tao corrupto quanto o candidato.
 
JOSE M COSTA em 26/07/2013 09:19:26
Tomara que esses "QIs" de ameba morem em região de Ladário que necessite de muitos serviços da prefeitura e que sem um representante "legal" vão sofrer ainda mais, pois foram egoístas ao aceitarem a oferta e venderem seus votos, ficarão agora 4 anos reclamando dos problemas que contribuíram para continuar existindo. O ex vereador que fique inelegível muitos anos e não envergonhe ainda mais a sociedade ladarense.
 
Erudilho Nabuco em 26/07/2013 09:00:35
Não acredito neste fato, esta mais com cara de perseguição politica. Se estão casando candidato que compra votos aonde estão os casados?
 
regina celia em 25/07/2013 23:02:22
Pensei que os Brambillas só tivessem influência na política de Corumbá! Mas, pelo visto, já chegaram em Ladário!
 
MARCELLO MENDES em 25/07/2013 21:22:41
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions