A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

07/05/2014 14:35

Em mais uma falha de Bernal, Capital para no cadastro de inadimplentes

Josemil Arruda e Kleber Clajus
Carla disse que há risco de Capital não poder receber recursos federais (Foto: Marcos Ermínio)Carla disse que há risco de Capital não poder receber recursos federais (Foto: Marcos Ermínio)

O Município de Campo Grande está inscrito no Cadin ((Cadastro Informativo de Créditos não Quitados do Setor Público Federal), um banco de dados onde se encontram registrados os nomes de pessoas físicas e jurídicas em débito para com órgãos e entidades federais. Foi o que revelou esta manhã, na Câmara da Capital, a vereadora Carla Stephanini (PMDB), alertando para o fato de que essa inscrição no Cadin “impede a prefeitura de receber recursos federais e estaduais”.

A inscrição no Cadin foi confirmada pelo secretário-adjunto da pasta de Planejamento, Finanças e Controle (Seplanfic), garantindo, porém, que de um total de 20 pendências, herdadas da gestão de Alcides Bernal (PP), hoje só perdura uma, que será resolvida nesta quarta-feira (7).

“Da gestão Bernal ficaram 20 pendências para serem resolvidas. A última vamos resolver hoje, com relação a recurso da não utilização de salário educação e merenda escolar. Vamos protocolar hoje a justificativa no sistema e o nome do Município já será retirado do Cadin”, garantiu Ivan Jorge, explicando que a origem da inscrição foi o fato de que a cada ano tem de ser utilizado no mínimo 60% dos recursos do salário educação e merenda escolar, o que não teria acontecido em 2013, primeiro ano da gestão Bernal.

O Tesouro Nacional afirma que a retirada do nome de inadimplente do Cadin pode demorar até cinco dias, mas Ivan Jorge garante que no caso da Prefeitura de Campo Grande protocolada a justificativa em questão de horas o registro será retirado do sistema.

Providência urgente – A retirada do nome do Município de Campo Grande do Cadin, segundo Ivan Jorge, tem sido trabalhada pela atual administração com a urgência merecida, já que a Capital pode ser privada de recursos se houver qualquer pendência.

“Estamos tratando com urgência porque na sexta-feira, dia 9, vamos assinar com a Caixa Econômica Federal convênio de R$ 491 milhões para obras do PAC de pavimentação e mobilidade urbana”, informou o secretário-adjunto.

Já o secretário municipal de Governo, Rodrigo Pimentel, afirmou que esses problemas de gestão financeira e inadimplência “são herança da gestão Bernal”. Ponderou que há uma situação pior que a do Cadin, referindo-se a recolhimento de INSS indevido de prestadores de serviços, que está subjúdice.

Ivan Jorge deixou claro que a Prefeitura de Campo Grande hoje não tem dívida, estando as pendências regularizadas. “Desde que o prefeito Olarte assumiu buscamos acertar as pendências”, garantiu.

Tanto o ex-prefeito Alcides Bernal quanto o ex-secretário Wanderley Ben Hur (Seplanfic) foram procurador para falar sobre a inadimplência da prefeitura, mas não atenderam às ligações do Campo Grande News.

Assembleia recebe prestação de contas e fará limpeza de pauta antes do recesso
A última semana de trabalho do Poder Legislativo de Mato Grosso do Sul em 2017 será aberta com a audiência pública para prestação de contas do govern...
Assembleia vota prorrogação de adesão a fundo que regula incentivos fiscais
A prorrogação até 30 de dezembro do prazo para que empresas beneficiadas com incentivos fiscais concedidos pelo governo do Estado se inscrevam no Fad...
Governo do Estado investe R$ 9,2 milhões em infraestrutura em Caracol
Caracol vai receber mais de R$ 2,8 milhões em obras a serem executadas pelo Governo do Estado em parceria com a prefeitura e deputados federais e est...


É Campo Grande no SPC.
 
maximiliano rodrigo antonio nahas em 07/05/2014 16:37:50
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions