ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
MAIO, TERÇA  28    CAMPO GRANDE 16º

Política

Emedebistas defendem presença de André até nas eleições proporcionais

Puccinelli, preso desde o dia 20, indicou Simone Tebet para assumir a pré-candidatura ao governo nessas eleições.

Anahi Gurgel | 29/07/2018 15:45
Ulisses Rocha, presidente municipal do MDB, durante entrevista ao Campo Grande News. (Foto: Leonardo Rocha)
Ulisses Rocha, presidente municipal do MDB, durante entrevista ao Campo Grande News. (Foto: Leonardo Rocha)

André Puccinelli abriu mão de disputar o comando do governo de Mato Grosso do Sul, mas há quem defenda a participação dele nem que seja nas eleições proporcionais. Há um clamor tão grande para que o ex-governador faça parte do processo eleitoral, que alguns integrantes do MDB apostam até na "briga" por uma vaga como deputado estadual ou federal.

A informação é do presidente municipal do partido, Ulisses Rocha. “A decisão de deixar a pré-candidatura partiu de Puccinelli, foi exclusivamente pessoal. Ele tem discernimento de toda a situação política do estado e entendeu que foi a melhor decisão. Mas tem um ou outro colega que quer ter André nessas eleições, de alguma forma”, disse.

O dirigente afirma ainda que esteve presente em encontro com Puccinelli neste sábado (28), juntamente com a senadora Simone Tebet, quando a indicação pelo nome dela foi feita.

“Em nenhum momento ele citou que vai disputar outra vaga, mas há essa vontade entre o grupo político. Cabe neste momento respeitar a decisão dele”, resume.

Rocha também pontuou que o nome de Simone Tebet é visto bom bons olhos. "Ela tem história no partido, é filha do saudoso RamezTebet, já foi prefeita, teve experiência como vice-governadora, é senadora e líder do MDB no Senado. Iremos ampliar as estratégias nessa disputa", avisou. 

Ulisses acredita que a movimentação do partido no estado será intensificada a partir deste semana.

“A Simone seguirá amanhã [segunda-feira] para Brasília, onde deve ficar até a quinta-feira de tarde, já que, pela manhã, está agendada a convenção nacional do MDB. O evento lançar o nome de Henrique Meirelles para a presidência”, antecipa.

A maior parte da delegação emedebista de Mato Grosso do Sul seguirá para Brasília na quarta-feira (1º), para participar da convenção. A reunião estadual do partido está agendada para o sábado (04).

Nos siga no Google Notícias