A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

13/05/2011 14:55

Emenda propõe estender ficha limpa para cargos comissionados em MS

Fabiano Arruda

Proposta de emenda aditiva apresentada na sessão de ontem, pelos deputados estaduais Zé Teixeira (DEM) e Marquinhos Trad (PMDB), sugere que a Lei da Ficha Limpa, que tramita na Casa, estenda-se, além dos cargos de primeiro escalão, também para cargos comissionados.

“O objetivo é, principalmente, assegurar a probidade administrativa dos recursos públicos, moralizar a política e garantir transparência”, afirmou Zé Teixeira.

“Esta emenda com certeza fará frear que pessoas 'ficha sujas', mas com influência de amizade, sejam nomeadas”, emendou Marquinhos Trad.

Na sessão de ontem, os deputados aprovaram por unanimidade em 1ª discussão o projeto, de autoria de Paulo Duarte (PT), que proíbe a nomeação em cargos públicos de inelegíveis, nos mesmos termos da Lei Ficha Limpa.

As regras valem para funções como secretário de Estado; procurador-geral do Estado; defensor Público-Geral; diretores de órgãos da administração pública indireta, agências reguladoras, empresas públicas e sociedades de economia mista; diretor-geral da Polícia Civil; comandante-geral da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros e reitor de universidade pública estadual.

Como emenda constitucional, a proposta não precisa passar pela sanção do governador. Caso aprovada em segunda votação, passa a vigorar em Mato Grosso do Sul.

Para Paulo Duarte, a lógica é simples. “Se o governador tem de se submeter a lei da Ficha Limpa, porque os nomeados por ele não? São ordenadores de despesa que merecem o mesmo tratamento”, justifica.

Assembleia recebe prestação de contas e fará limpeza de pauta antes do recesso
A última semana de trabalho do Poder Legislativo de Mato Grosso do Sul em 2017 será aberta com a audiência pública para prestação de contas do govern...
Assembleia vota prorrogação de adesão a fundo que regula incentivos fiscais
A prorrogação até 30 de dezembro do prazo para que empresas beneficiadas com incentivos fiscais concedidos pelo governo do Estado se inscrevam no Fad...


ÁUREO.......TIVEMOS UM "PRESIDENTE".....QUE SE VANGLORIAVA POR NÃO TER ESTUDO......TINHA A UNIVERSIDADE DA VIDA.......

KKKKKKKK......


EITA BRASIRSINHO BÃO!!!!!!!!!
 
GILMAR CANDIDO em 13/05/2011 09:10:33
Óbvio ou não, Fábio, o fato é que não existe nada, além dos princípios de moral e ética, que, infelizmente, não grassa muito no meio público, que impeça a nomeação de pessoas de conduta e currículo não exatamente ilibados. Portanto, é muito bem-vindo o projeto de lei, e estão de parabéns os deputados que o propuseram.
 
marly siqueira caramalack em 13/05/2011 03:47:28
Precisa de uma lei para impor o que deveria ser óbvio.
 
Flavio Borat em 13/05/2011 03:37:45
Deveria também haver uma correlação com o grau de instrução, tem diretor de departamento nomeado por partido que não tem o 2º grau. È uma vergonha!
 
Áureo Torres em 13/05/2011 03:21:00
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions