A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

14/08/2013 17:09

Estado tem R$ 78,8 milhões retidos com liquidação do Banco Rural

Zemil Rocha e Edvaldo Bitencourt

O Governo do Estado também teve parte de seus recursos bloqueados no Banco Rural por conta da liquidação decretada pelo Banco Central. O dinheiro somava R$ 78.889.463,20 no dia 31 de julho deste ano. A conta é movimentada no banco há pelo menos 20 anos.

Em Mato Grosso do Sul também a Prefeitura de Campo Grande tem R$ 8,2 milhões em cauções de empresas que ficaram indisponíveis. A municipalidade utiliza o sistema de caução para garantir a adimplência nas contratações com fornecedores de mercadorias e serviços. Para nova garantia, o procurador-geral do Município, Luiz Carlos Santini, estuda a possibilidade de exigência de “cheque-caução” dos fornecedores.

Preocupado com o bloqueio, o governador André Puccinelli (PMDB), conforme apurou o Campo Grande News, vem negociando uma forma de liberar o dinheiro. 

Questionado, sobre medidas judiciais que estariam sendo tomadas pelo Estado para garantir a liberação do dinheiro, o procurador-geral, Rafael Codibelly, demonstrou surpresa quanto ao bloqueio. “Não tenho informação nenhum sobre esse bloqueio”, garantiu ele.

A movimentação financeira do Tesouro do Estado é feita através do Banco do Brasil, por onde, inclusive, se dá o pagamento dos salários dos servidores.

Decretada a liquidação do Banco Rural, os depósitos de até R$ 250 mil passam a ser cobertos pelo Fundo Garantidor de Crédito. A estimativa é de que o total do passivo a descoberto seja de R$ 330 milhões.

Além do Governo e da prefeitura, a instituição tem outros clientes que foram prejudicados com a liquidação em Mato Grosso do Sul.



Quem será que vem recomendando todas essas liquidações? Não seria mesmo de se esperar que essa pessoa pensasse nas consequências de seus atos. Não fosse assim, teria vedado tais liquidações, tal como fizera o seu antecessor; aliás, de muito bom senso, pois com isso deixou a impressão de uma economia saudável, distante das marolinhas de outras terras.
 
Ivo Siqueira em 15/08/2013 14:22:43
Se o Estado concentra toda movimentação no Banco do Brasil e o BB, paga um valor considerável para ter a exclusividade nos recursos do MS, porque será que uma bolada
desse tamanho estava no Rural.
Vai saber . . . o Banco Rural era o banco que detinha os segredos do políticos.
 
Reinaldo Sandim em 15/08/2013 07:48:33
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions