ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JUNHO, DOMINGO  23    CAMPO GRANDE 26º

Política

Ex-carteiro, marceneiro e empresário de MS também estão na lista de presos no DF

Trio participou de atos de vandalismo nas sedes dos Três Poderes no último domingo

Jhefferson Gamarra e Silvia Frias | 11/01/2023 15:10
Documento de um dos bolsonaristas sul-mato-grossense presos em Brasília (Imagem: Reprodução)
Documento de um dos bolsonaristas sul-mato-grossense presos em Brasília (Imagem: Reprodução)

Outros três moradores de Mato Grosso do Sul estão na lista dos presos no Centro de Detenção Provisória II, na Papuda, por participação na invasão e depredação às sedes dos Três Poderes em Brasília, no último domingo (8). Segundo documentos publicados pelo Governo Federal, estão detidos: Cassius Alex Schons De Oliveira, 48 anos; Eric Prates Kobayashi, 40 anos; e Fabrício de Moura Gomes, 45 anos.

Conforme apurou o Campo Grande News, o trio bolsanarista fazia parte da caravana de Mato Grosso do Sul que foi a Brasília para reforçar os movimentos antidemocráticos, que ganharam força desde a vitória do presidente Lula (PT), nas eleições de 2022.

Morador de Campo Grande, Cassius Alex trabalha com prestação de serviços, reformas residenciais e marcenaria. Também da Capital, Eric Kobayashi trabalhava como carteiro nos Correios, mas deixou a empresa em meados de 2013. Fabrício de Moura é natural de São Paulo, mas mora em Três Lagoas, onde é sócio de uma empresa especializada em fabricação de máquinas e equipamentos para indústria de celulose.

Além desses, outros quatro moradores de Mato Grosso do Sul foram presos pelos atos de vandalismo em Brasília. A reportagem tentou contato com advogados ou familiares dos presos, mas não obteve êxito. O espaço segue aberto.

O ato de vandalismo que resultou na prisão, até o momento, de 670 pessoas é sem precedentes na história brasileira. Os bolsonaristas radicais quebraram vidraça, móveis, vandalizaram obras de arte e objetos históricos, invadiram gabinetes de autoridades, rasgaram documentos, roubaram objetos, equipamentos e até armas.

Nos siga no Google Notícias