A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

11/12/2014 20:16

Fetems agradece Puccinelli e garante republicação da tabela de vencimentos

Ricardo Campos Jr.

Em um último encontro com o governador André Puccinelli (PMDB) antes que ele deixe o cargo, representantes da Fetems (Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul) agradeceram os investimentos feitos na área da educação nos últimos oito anos e obtiveram a garantia de que tão logo o Governo Federal reajuste o piso nacional da categoria seja republicada a tabela com os vencimentos dos profissionais do estado.

Dessa forma, segundo o presidente da entidade, Roberto Botareli, a parcela da integralização do piso a ser paga a partir de 1º de janeiro de 2015 já será calculada em cima do novo valor.

Atualmente, explica o presidente, o piso nacional está em R$ 1697 para uma jornada de até 40 horas. Em Mato Grosso do Sul, ficou definido por lei que esse valor seria pago para uma jornada básica de 20 horas.

No entanto, os profissionais trabalham 40 horas, sendo necessário, segundo Botareli, que recebessem duas vezes o valor do piso. Essa parte que falta foi parcelada. A primeira, que corresponde a 1,69% desse valor, já foi acrescida nos salários desde janeiro deste ano. 

A partir de janeiro do ano que vem, devem ser pagos mais 7,75% sobre o valor restante e o que faltar, continua a ser dividido entre os próximos anos até que em 2018 a integralização esteja completa. "Se o reajuste do Governo Federal foi publicado agora, vai ser feito. Se for publicada no próximo ano, vamos exigir. Só queremos o que está na lei", diz o presidente da Fetems.

Balanço positivo - Na avaliação de Botareli, mesmo com todos os impasses, a administração do peemedebista foi positiva para a categoria. “Temos o conhecimento de que após todos os embates que tivemos com o governo, conseguimos avançar. Estamos na expectativa de que o futuro governador tenha a mesma postura”, afirma.

Reforma da Previdência deve ser votada na semana que vem, diz Meirelles
A reforma da Previdência deve ser votada na semana que vem, de acordo com o ministro da Fazenda Henrique Meirelles. A declaração foi dada na noite de...
Quanto mais reforma demorar, mais dura será correção, diz ministro
Caso o governo não consiga aprovar a reforma da Previdência ainda este ano, conseguirá em 2018, disse hoje (11) o ministro do Planejamento, Dyogo Oli...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions